Parte I: Zadar, Lagos Plitvice e Krka Park

Muitas pessoas têm dificuldade em escolher destinos europeus durante o Verão (Julho/Agosto). O porquê é meio óbvio: aquele continente é maravilhoso e opções não faltam. Nesse post eu vou falar um pouco sobre a Croácia, um dos meus países preferidos e cheio de surpresas. Vamos dividir em três partes começando por Zadar (parte I), seguindo para Hvar (parte II) e terminando em Dubrovnik (parte III).

O ROTEIRO

Dia 1 – Zagreb -> Zadar. Dia em Zadar.

Dia 2 – Zadar-> Lagos Plitvice -> Zadar.

Dia 3 – Zadar -> Krka Park -> Zadar.

Dia 4 – Zadar -> Split -> Hvar.

Dia 5 – Hvar.

Dia 6 – Hvar.

Dia 7 – Hvar.

Dia 8 – Hvar -> Split -> Dubrovnik.

Dia 9 – Dubrovnik.

Dia 10 – Dubrovnik.

Dia 11 – Dubrovnik -> Bari (Itália)

Eu cheguei na Croácia por Munique – Alemanha. Como já se sabe, se locomover entre os países europeus é muito fácil. Veja sempre o website  www.goeuro.com para achar a passagem mais conveniente e mais barata. Não são todos os países europeus que têm ligação direta de trem e ônibus para Croácia, então fique atento a isso para poder fazer um roteiro mais otimizado possível. Segue aqui o link para o website que nos ajudou na época de fazer nosso roteiro: http://www.eurail.com/europe-by-train/croatia

Caso esteja pensando em pegar o avião dentro da Europa, www.ryanair.com é uma companhia de baixo custo que compensa. Mas já vou avisando que não é nada luxuoso.

Eu e Matheus não alugamos carro, apesar de muitas pessoas dizerem que o melhor jeito de conhecer a Croácia é pegando a estrada, e fizemos tudo de ônibus. Mas se por acaso você optar por fazer toda a viagem de carro, não se esqueça de olhar o site Rental Cars para achar o melhor preço. E é importante ficar de olho na hora de reservar hotel para ver se eles têm opção de estacionamento.

Eu e Matheus pegamos  um ônibus noturno saindo de Munique e chegamos em Zagreb, a capital da Croácia, de manhã. Infelizmente, por causa do tempo corrido e por querermos aproveitar ao máximo as praias e o sol, Zagreb foi somente nosso ponto estratégico para começar  nossa viagem e não fizemos turismo por ela. Porém, enquanto eu pesquisava sobre coisas pra fazer pela cidade, eu descobri que apesar da cidade não ter praia, existem vários pontos turísticos interessantes: Tkalciceva – uma rua cheia de bares tipicamente croata, Maksimir Park – um parque super charmoso , Mirogoij Cemetery – um cemitério cheio de cultura, Crkva sv. Marka – Igreja de São Marcos, muito bonita, Museum of Broken Relationships – um museu de relacionamentos que não deram certo e etc. Se estiver com tempo, super recomendo esticar a viagem um dia e aproveitar Zagreb.

Pegamos um ônibus de Zagreb para Zadar no site http://voznired.akz.hr/VozniRed.aspx?lang=en. A viagem durou em torno de 3 horas e 30 minutos e pagamos em torno de 130 kunas, mais ou menos 17 euros. Sim, a Croácia não aderiu à zona do euro então é necessário trocar euro por kuna. Entretanto isso não é um problema pois existem muitas casas de câmbio.

Para viajar pela Croácia inteira e de maneira barata a melhor opção é viajar de ônibus, as passagens têm um preço ótimo. Como pode se ver pelo website tem-se uma variedade muito grande de horários, o que facilita o planejamento.

Assim que chegamos na estação de trem em Zadar pegamos o transporte público (10 kunas cada pessoa) para a Old Town, onde era localizada a nossa hospedagem. É muito comum as pessoas da Croácia alugarem um quarto das suas casas. Eu e Mat ficamos no ANITTA ROOMS, bem na Old Town e muito bem localizado. Alugamos pelo booking.com  mesmo e pagamos cerca de 100 euros por noite. A dona deixou em aberto para pagarmos em euro ou em kunas. O quartinho era moderno, limpo, com ar condicionado (não esqueça sempre de pesquisar por ar-condicionado porque o verão europeu é bem quente) e ainda tivemos snacks e água inclusos. O quarto era bem isolado, o que nos deu muita liberdade. Super recomendo.

Foto do booking.com

Chegamos no nosso hotel, despachamos a mala e fomos passear por ai.

DIA 1 – ZADAR

Fomos passear pelas redondezas do nosso hotel na Old Town a procura de um lugar para almoçar e já nos apaixonamos pela cidade. A Old town é toda pequenininha, com ruas estreitas e muito, muito charmosa. Almoçamos em um restaurante italiano perto de casa mesmo, um delicioso spaghetti à frutos do mar e logo fomos para praia.

Pegamos o transporte público até a praia BORIK. Saindo da Old Town, atravessando a ponte a pé, já existem vários pontos de ônibus que te levam para diversas áreas da cidade.

A Praia Borik foi a nossa primeira praia croata e nos surpreendemos muito positivamente. A água é clarinha e com uma temperatura ótima, apesar de termos lido que a água era gelada. Chegando na praia já fomos comprar a bota para o pé que foi a melhor compra que fizemos em toda a viagem. Sério. Se for viajar para as praias da Croácia COMPRE essa bota pois a maioria das praias croatas não tem areia e sim pedrinhas, que podem incomodar bastante.

Após um belo dia de praia, voltamos para a Old town para  andar, desvendar cada ruela e para curtir o pôr do sol mais sensacional do mundo. A história de Zadar é muito rica. Com mais de 3000 anos (isso mesmo, três MIL anos), a cidade já foi chamada de  Jader, depois de Idassa (Grego), Jadera (Romano), Diadora,  Zara (durante regra veneziana e mais tarde italiana) para hoje, finalmente, ser chamada de  Zadar.

O centro histórico de Zadar é repleto de monumentos como a Igreja de São Donato, construída no início do século IX, em estilo bizantino. A igreja foi erguida sobre o fórum romano, que foi construído entre os séculos I e III DC e hoje em dia é um grande ponto turístico.

img_1795-2

img_1765-2

Durante o verão eles tem um evento chamado Zadar Classic open air, com uma programação de músicos tocando em espaços abertos e tivemos a sorte de presenciar um. A cidade fica cheia de vida! Mas o melhor programa  mesmo é ver o pôr do sol junto ao Órgão do mar, feito pelo artista  Nikola Basic. O Órgão é feito de um sistema de tubos e apitos que exaltam sons causados pelo movimento do mar.

Andando um pouco mais ao lado se encontra a Saudação ao sol, outra criação sensacional do mesmo artista. É um círculo de 22m  coberto por 300 placas de energia solar, que armazenam energia durante o dia, e quando o sol se põe, as luzes acendem. Maravilhoso!!

img_1843

Se você escolher visitar a Croácia no verão vai se preparando para dividir esse magnífico pôr do sol com outros turistas.

Foto do site  http://kamauf-zagreb.com/destination-zadar

 

No final do dia jantamos em um dos restaurantes mais famosos da Old Town: Restaurante Bruschetta que fica bem em frente da orla e tem um clima muito charmoso. Os pratos são muito variados e tem de tudo: Carne, peixe, salada de polvo, risottos… Pagamos cerca de 340 kunas pelo jantar mas os pratos não decepcionaram. Recomendo. A localização é Ul. Mihovila Pavlinovića 12, 23000, Zadar, Croatia.

Nosso primeiro dia em Zadar rendeu e eu já me apaixonei por esse clima de verão croata.

DIA 2 – Lagos Plitvice de dia + Zadar fim de tarde/noite

Preciso admitir que minha vontade em conhecer esse país veio da vontade de conhecer o parque dos Lagos Plitvice. Sem dúvida alguma, esse passeio foi um highlight na nossa viagem.

Site oficial do parque Plitvice:clique aqui .

No primeiro dia, assim que eu e Mat chegamos na rodoviária, já fomos comprar nossos bilhetes Zadar -> Lagos Plitvice. Pode-se comprar adiantado pelo site getbybus  (outro site muito bom) ou na rodoviária mesmo. Não compramos adiantado porque não houve a necessidade – a procura estava baixa como havíamos acompanhado pelo site. Pegamos o transporte público da Old town para a rodoviária e de lá pegamos o nosso ônibus que custou em média 100 kunas – 13 euros para cada. A nossa viagem durou 1 hora e 30 minutos mas existem ônibus que levam até 2 horas e 40 minutos até chegar ao local. A entrada para o parque foi aproximadamente 180 kunas –  24 euros por pessoa.

Pegamos o ônibus umas 10 da manhã, chegamos as 11:30 e tínhamos 6 horas para curtir o parque, uma vez que nosso ônibus de volta estava marcado para as 17:30. Foi tempo mais do que suficiente para conhecer o parque todo com calma e se apaixonar por cada cantinho.

lago
Mapa do site oficial dos Lagos Plitvice

Os Lagos Plitvice conseguiram o titulo de Parque Nacional em 1949 e em 1979 foram incluídos na lista da UNESCO de Patrimônios Naturais da Humanidade. Ao total, são 16 lagos conectados por uma série de cachoeiras com diferentes tons de azul e verde que te fazem perder o fôlego!

IMG_2294 (2)

Também chamado de Plitvicka Jezera em croata, esse é o maior dos 8 Parques Nacionais presentes na Croácia, com uma área de praticamente 300.000 km².

Este slideshow necessita de JavaScript.

É importante saber que é proibido nadar nos lagos, o que nos deixou com água na boca (meu sonho é poder nadar nessa água azul turquesa). Além disso, o parque possui uma área de piquenique onde pode-se almoçar, e por isso eu recomendo fortemente levar snacks e água. O parque é gigante e quando nós fomos não era bem sinalizado. Graças à algumas dicas levamos comida e nos planejamos para começar a sair do parque 1 hora antes do nosso ônibus. Caso você se perca não se preocupe, continue andando até encontrar uma placa mais a frente.

No mais, o parque não decepcionou e a cada passo que dávamos ficávamos mais e mais encantados. Explore todas as cavernas, cachoeiras e trilhas que o parque lhe permite. É apaixonante!!

 

IMG_2471 (2)

Por fim, voltamos para Zadar por volta das 7 e ainda conseguimos aproveitar a cidade, pegar um solzinho e aproveitar a nightlife. Zadar estava cheia de vida e cada dia mais que eu acordava e dormia nessa cidade, mais eu não queria ir embora.

DCIM113GOPRO
Solzinho de final da tarde na orla de Zadar

Zadar tem dois lugares muito legais para ir na Happy hour, um chama-se Garden que fica ao ar livre com vista para o porto e o outro é o Bar Lounge que fica na praça dos 5 poços. Ambos os lugares recebem Dj de todo mundo durante o verão e são super badalados.

Eu e Mat escolhemos o Bar Lounge para noite e amamos tantos os drinks quanto a música. Eu sou muito apaixonada por redbull e uma coisa que me marcou muito foi o fato deles terem diversos drinks com o energético. Segue uma parte do Menu de Drinks:

IMG_8687 (2)

No mais, a noite foi maravilhosa e nos divertimos muito!! O verão croata recebe jovens de todo mundo querendo curtir as festas e a madrugada. E nós, brasileiros, não decepcionamos.

IMG_8690 (2)

DIA 3 – Krka Parque de dia + Zadar a noite

Também compramos as passagens para ir ao Parque Krka assim que chegamos em Zadar, na rodoviária. Como disse ali em cima, também pode-se comprar antecipado pelo site https://www.getbybus.com/en/ , lembrando que o bilhete é  de Zadar para Skradin. Pegamos o ônibus às 10 da manhã saindo de Zadar e chegamos em Skardin (Krka) as 11 da manhã. Pagamos 10 euros – 75 kunas em cada bilhete e a duração do trajeto varia entre 50 minutos até 1 hora e 15 minutos.

Existem outros jeitos de chegar ao Parque e esse site explica tudinho: clique aqui

Chegando na parada de ônibus de Skradin, anda-se poucos minutos até encontrar as barcas que irão te levar para o parque. O tempo de navegação a partir de Skradin a Skradinski Buk (parte inferior do parque nacional) é de 25 minutos em sentido único.  As barcas saem de 15 em 15 minutos e não precisa pagar nada pelo trajeto pois já está incluso no preço da entrada do parque que custa 110 kunas – 15 euros cada pessoa durante o verão.

O parque não é grande igual ao dos Lagos Plitvice e a atmosfera é completamente diferente. Todo mundo só quer saber de entrar na água e se divertir. Existe também uma parte do parque com poucos restaurante para o almoço, mas eu e Mat levamos snacks e bebidas por conta própria (compramos os snacks e bebidas em um mercadinho perto do nosso hotel na Old town antes de irmos para a rodoviária).

Krk waterfalls.jpg
Foto tirada por John Maxwell em 2005

Como nesse parque podíamos nadar e matar um pouco do calor, fizemos a festa. A única coisa chata foi que o parque não tinha locker então tivemos que dar uma improvisada com nossas bolsas. Arranjamos uma pedra no canto direito da cachoeira e por lá ficamos até a hora do almoço.

Na hora do almoço demos uma passeada pelo parque, sentar debaixo de uma árvore e relaxar. O dia em si foi muito relaxante. Logo depois fomos para o canto esquerdo do parque para ficar mais perto ainda das quedas d´água.

O último barquinho sai as 17:30 durante o verão e foi ele mesmo que nós pegamos. Se pudesse nós ficaríamos ainda mais, mas infelizmente não deu. Pegamos o ônibus das 18:30 e deu super certo. Essas bate-volta para os parques de Zadar foi uma ótima escolha e eu super recomendo. Deu tempo de tudo de fazer tudo!

Chegamos em Zadar por volta das 19:30 e ainda fomos passear pela cidade. Minha dica para vocês é sempre otimizar o seu tempo. O verão europeu tem sol até altas horas o que dá para aproveitar muito. Passeamos pela orla, por dentro da cidade, pelas ruelas e apesar de estarmos muito cansados só voltamos para casa quando o sol acabou.

IMG_1945 (2)

Por motivos de economias e cansaço, escolhemos comprar uma pizza e jantar em casa, uma vez que no dia seguinte sairíamos cedo de Zadar para Hvar – a ilha dos sonhos.

Infelizmente nós não tivemos tempo para fazer um dos passeios mais legais de Zadar: conhecer  a linda Sakarun Bay, na ilha de Dugi Otok. No porto de Zadar existem várias agências de viagens que fazem esse passeio. Se tivéssemos mais um dia em Zadar com certeza incluiríamos essa ilha no nosso roteiro. Fica a dica pro roteiro de vocês!

Espero que estejam gostando até agora, acompanhe como foi o resto da viagem na parte II. Beijos da Paulinha =)


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s