Região Puglia – Parte I

Esse post vai ser mais uma dica para aquele verão europeu tão sonhado. Praias com águas cristalinas, grutas inusitadas e paisagens de tirar o fôlego: a Região Puglia, localizada no “salto da bota” na Itália não deixa nada a desejar.

A Costa Oeste é banhada pelo mar Adriático (o mesmo da Croácia) e a Costa Leste é banhada pelo mar Jônico, o que te proporciona uma grande quantidade de praias muito distintas entre si. Os primeiros habitantes dessa região foram os Iapigi, de origem indo-europeia, antes da vinda dos colonizadores gregos para depois ser conquistada pelos romanos. Hoje em dia a região da Itália conta com aproximadamente 4 milhões de habitantes e tem a cidade Bari como sua capital regional.

mapa_regiaopuglia

Como chegar:  Chegar na região Puglia não é difícil. Existem voos com destino final Bari saindo do Brasil, mas não é com tanta frequência quanto para Roma, por exemplo. Dependendo do preço da passagem vale mais a pena ir para Roma e de lá chegar em Bari se locomovendo de ônibus (5:20 horas de viagem e preços por volta de €18), trem (de 4 até 6 horas de viagem e preços por volta de €51) ou de avião (1 hora a por volta de €40). Veja e compare os preços de cada companhia no site www.goeuro.com. Eu sempre recomendo esse site porque já fiz ótimas economias com ele, vale a pena conferir. Se por acaso já estiver na Europa siga o mesmo conselho e veja qual é a melhor forma (financeira e confortável) para chegar até a região por esse site.

Eu e Matheus já estávamos na Croácia então pegamos a ferrie Jadrolinija de Dubrovnik para Bari. São 8 horas de viagem e eu recomendo fortemente a não escolher cadeiras no deck. O deck, apesar de te dar uma linda vista do oceano, não é confortável para uma viagem de 8 horas. Eu e Matheus escolhemos cadeiras no interior do barco e pagamos cerca de €75 cada um. Existe também a opção de alugar um quarto e fazer a travessia como se estivesse em um cruzeiro, com toda a mordomia e cama para dormir (bom para quem quiser viajar durante a noite).

Como se locomover: Durante o verão o melhor jeito de se locomover nessa região é, sem dúvidas, de carro. Digo isso porque a liberdade de conhecer 2, 3 praias diferentes no mesmo dia e fazer tudo no seu tempo é fundamental. Contudo, existem ônibus e trens que rodam essa região inteira, basta verificar as datas e horários nesse site da FSE.  A companhia Salento Bus também funciona nesta região durante o verão para ajudar os turistas. Para o aluguel de carro, o site rental cars nunca decepciona.

Eu e Matheus alugamos nosso carro na própria Lecce, com uma companhia de aluguel de carro local chamada Filorent – uma guia turística nos deu essa dica. O próprio empregador da companhia nos pegou e nos levou até a concessionária tanto na ida quanto na volta após a devolução do carro.

O carro era simples e compacto, mas bem econômico. Gastamos cerca de 100 euros para rodar tudo o que rodamos.DCIM114GOPRO

Quanto tempo ficar: Eu e Matheus ficamos 6 dias e achamos pouco. Eu recomendaria 10 dias ou mais. Porém, isso depende muito do estilo de viagem que você quer. Nós dois somos amantes de praia e quisemos conhecer a costa praticamente toda! Se o seu estilo é mais curtir cidade, museus, lojinhas, passar horas em restaurantes e fugir das praias, talvez sua viagem encurte um pouco (ou não hahaha).

O Roteiro

Dia 1 – Dubrovnik ->Bari -> Lecce

Dia 2 – Lecce e Gallipoli

Dia 3 – Torre San Giovanni -> Lido Marini -> Torre Suda

Dia 4 – San Foca -> Grotta de la poesia -> Torre Dellorso -> Baia Turchi

Dia 5 – Porto Badisco -> Santa Cesario Terme -> Otranto

Dia 6 – Porto Cesario -> San Lapillo

Vamos dividir essa viagem em 2 posts para eu poder entrar em todos os detalhes e tentar fazer com que vocês curtam cada segundo dessa região. Nesse post, vou focar nos nossos 3 primeiros dias.

Dia 1 – Dubrovnik -> Bari -> Lecce

Chegamos na cidade de Bari ainda de tarde e só deu para conhecer um pouco antes de pegar nosso trem em direção à Lecce. A cidade é muito lindinha e cheia de atrativos. Piazza del Ferrarese, uma das principais praças na cidade, é rodeada por bons restaurantes e boa atmosfera. Para os amantes de futebol, o estádio San Nicola é aberto para visitação e pode-se fazer um tour guiado passando pelo campo e vestiário. E para os amantes de praias a cidade consta como suas principais: praia Pane e Pomodoro , praia Torre Quetta e por último, Orla de Bari Nuova. Infelizmente pegar praia em Bari não estava nos nossos planos, uma vez que nos disseram que as praias de cidades ficam lotadas durante o verão (tanto de italianos quanto de turistas) e que as praias mais maravilhosas estavam pela costa. Se estiver com tempo, recomendo 1 diazinho nesta cidade para conhecer tudo com calma.

Image result for bari italia
Foto de http://www.dicasdaitalia.com.br

Dia 2 – Lecce e Gallipolli

Chegamos em Lecce no dia anterior (saímos às 21:22 e chegamos 22:40) e fomos direto pro hotel. De Bari até Lecce fomos de trem da Trenitalia e pagamos 37 euros para nós dois. O hotel em que ficamos foi muito bem localizado, do lado da estação de trem e 5 minutos a pé do centro histórico. Infelizmente não estou conseguindo encontrá-lo nos sites de hotel, o que me deixa a pensar que talvez ele tenha fechado. De qualquer jeito, o nome do hotel era Barroco Palace e por lá ficamos 6 noites. A recomendação de ficar perto da estação de trem é muito válida principalmente por conta do estacionamento para carros, o que é muito difícil nesta região. Pagamos cerca de 15 euros cada noite para deixar o carro com segurança.

E lá fomos nós explorar Lecce! Quanto mais passeava pelo centro, mais encantada eu ficava com a cidade e com a região de Puglia.

DCIM114GOPRO
Uma das entradas para o centro histórico de Lecce

IMG_8871 (2)

Durante os nossos dias fomos premiados com um festival culinário de Lecce.  Essas vendinhas rosas, durante a noite, serviam pratos diferentes com preços bem em conta. Isso nos ajudou muito na volta de cada day-trip a comer bem e provar de tudo que a cidade podia nos oferecer. Dizem que é normal esse festival acontecer todo verão a fim de dar aos turistas mais opções culinárias.

IMG_8872

Lecce é uma cidade conhecida como a Florença do Sul por conta da riqueza do Barroco espalhada em todo o centro histórico, principalmente na  Igreja de Santa Croce (Chiesa di Santa Croce) e praça da Catedral (Piazza del Duomo).

Lecce-basilica-di-Santa-Croce
Foto da Basílica de Santa Croce de http://news.fidelityhouse.eu
Image result for Piazza del Duomo lecce
Foto da Piazza del Duomo por Paolo Margari

Outros pontos turísticos importantes na cidade são: as ruínas romanas e a popular Piazza Sant’Oronzo. Ao longo dos anos Lecce fez parte do Império Romano, do Bizantino, do Normando e do Espanhol. Cheia de história e muito bem posicionada da região de Puglia, em pouco tempo já me senti em casa em Lecce.

Foto de http://obiahpml.webnode.com

Hora do almoço chegando e a cidade não desaponta em quantidade de restaurantes e diferentes opções de  comidas. Em todos os nossos dias comemos muito bem e por preços bem em conta. Essa ideia de ficar hospedado em Lecce, alugar um carro e fazer day-trips pelas praias da costa foi a melhor ideia que podíamos ter. Além de deixar as malas no hotel, levar somente o necessário e economizar tempo em check-in e check-out, a sensação de se sentir em casa e conhecer Lecce de pé a cabeça não tem preço.

Indicações de restaurantes em Lecce: Pizza&Co – Restaurante pequenino, mas a pizza é uma das melhores que eu já comi. Radici – Restaurante humilde, nada muito chique, de frutos de mar com preços muito bons. Quem é amante de frutos do mar, vai adorar.

Dia está muito bom, mas ainda temos tempo para fazer um bate-volta rapidinho para cidade de Gallipoli. Gallipoli é uma província de Lecce com cerca de 20 mil habitantes e é dona de lindas vistas para o oceano. Fomos direto para as praias na Costa Baía Verde e por lá ficamos até começar a chover muito forte. A chuva nos assustou e fomos embora, com medo de alagamento que poderia nos prejudicar na volta para Lecce. Mesmo rapidinho, deu para aproveitar a praia (que tinha uma cor azul de mar maravilhosa) e ver o agito da cidade. Cheio de jovens e lotada, a cidade me lembrou um pouco Cabo Frio, na região dos Lagos do Rio de Janeiro.

IMG_8866

IMG_8867 (2)

Wikipedia

Dia 4- Torre San Giovanni -> Lido Marini -> Torre Suda

Após o café da manhã do hotel, fomos passear por ai! Não perdemos tempo e começamos com a praia Lido San Giovanni, banhada pelo mar Jônico e na costa da cidade de Gallipoli. Fomos seguindo o GPS do carro e escolhendo nossas praias de olho no seguinte mapa:

IMG_8941

Chegando lá, a praia era de tirar o fôlego!!! O mar lindo com a cor tão azul e transparente.

DCIM114GOPRODCIM114GOPRODCIM114GOPRO

A água estava em uma temperatura maravilhosa e até chegar ao fundo demora um pouco, mas chegando lá a cor muda e fica um azul mais escuro maravilhoso!!

DCIM114GOPRO

Após nos deliciar com essa praia (uma das mais bonitas que eu já vi), comemos pela cidade de Gallipoli um delicioso almoço no restaurante de frutos de mar chamado Trattoria Lu Pescatore bem perto à orla. Maravilhosa refeição e recomendo fortemente.

DCIM114GOPRO
Orla

Após pegar uma boa praia, vamos explorar mais??? Um  pouco mais ao sul, paramos na praia de Lido Marini e olha o que encontramos por lá.

DCIM114GOPRO

Um problema que encontramos nessa região é a exploração de alguns hotéis de frente para praia. Muitos deles acham que são donos da areia e entopem a praia com espreguiçadeiras para seus hóspedes, deixando um espaço minúsculo para frequentadores normais. Uma prática bem comum deles é cobrar um preço bem salgado para visitantes. Nesse dia conseguimos essas espreguiçadeiras de graça na praia de Lido Marini, pois um casal hóspede que estava indo embora da praia nos emprestou e notificou os donos. Aproveitamos para tirar uma sonequinha pós-almoço! hahaha

A praia em si não superou Torre San Giovanni, mas também é bem linda.

DCIM114GOPRO

Para terminar o dia, escolhemos a praia de Torre Suda para o nosso pôr-do-sol e não podíamos ter escolhido melhor. A costa dessa praia é simplesmente maravilhosa e só de ver as fotos já tenho uma vontade imensa de voltar! O dia terminou da melhor maneira possível =D

DCIM114GOPRO

DCIM114GOPRO

DCIM114GOPRO

DCIM114GOPRODCIM114GOPRO

E assim eu me despeço de vocês nesse primeiro post. Não deixe de acompanhar a parte II porque a viagem só fica melhor e com mais paisagens de tirar o fôlego!

Espero que estejam gostando,

Beijinhos da Paulinha

 


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s