Vida Cultural

Pra maioria das pessoas, a primeira coisa que vem na cabeça quando falamos de Recife é praia! Mas Recife é bem mais que isso. A vida cultural daqui é intensa, rica e tem muita coisa boa pra conhecer! Aqui vão algumas opções:

Recife antigo: A parte antiga da cidade foi revitalizada nos últimos anos e está uma graça!

Um lugar que vale a visita é o Paço do Frevo. Museu muito fofo contando a história do frevo, ritmo musical pernambucano (dança e música), considerado Patrimônio Imaterial da Humanidade pela UNESCO. No fim do século XIX a capoeira era proibida e os capoeiristas começaram a praticar capoeira disfarçada de dança no carnaval. Os golpes da capoeira se misturaram com o ritmo da música e surgiu a dança do frevo, que depois adquiriu características próprias. Bonito né?! Eu acho! A dança do frevo tem duas facetas: a dança da multidão e a dança acrobática dos passistas. Recomendo assistir aos vídeos exibidos em telões no último andar do museu, é bonito de ver os depoimentos das pessoas, o quanto o pernambucano é apaixonado pelo frevo! O museu funciona de terça a sexta de 9h às 17h e sábados e domingos de 14h às 18h. Lá acontecem várias apresentações culturais e cursos para todas as idades, alguns gratuitos. Para ver o site oficial do museu, sua programação e os cursos oferecidos, clique aqui. O entrada custa 8 reais a inteira, 4 reais a meia para estudantes e maiores de 60 anos e é gratuita para estudantes de instituições públicas.

Paço do Frevo

Bem pertinho do Paço do Frevo fica o sensacional Museu Cais do Sertão – Luiz Gonzaga. Esse é daqueles que tem que ir! Fala sobre a cultura nordestina, música e a importância de Luiz Gonzaga. Super interativo, com vídeos interessantes, cheio de fones de ouvidos espalhados para se ouvir as músicas mais famosas de Luiz Gonzaga… O chão do museu é cortado por um caminho de água, cheio de peixinhos, representando o Rio São Francisco.  Recomendo assistir ao vídeo de 15 minutos, no cineminha logo na entrada do museu. Mostra um pouco da vida dos sertanejos, pessoas simples com uma realidade dura, mas muito alegres! Fica aberto de terça a sexta de 9h às 17h e sábados e domingos de 13h às 17h. Estudantes da rede publica, professores e idosos não pagam a entrada. Para maiores informações veja o site oficial aqui.

Museu Cais do Sertão

Ali pertinho dos museus fica o famoso Marco zero, ponto de origem da capital de Pernambuco. É bastante turístico, muitos eventos acontecem ali e nos finais de semana sempre tem bastante gente passeando, jovens de skate e patins, bandas e dançarinos de frevo… Por ali ficam alguns armazéns reformados, que abrigam restaurantes, cafés e uma loja grande de artesanato local, todos com vista pro Rio Capibaribe, pro mar e Parque das Esculturas. Um lugar cheio de vida!

IMG_1625
Vista do Parque das Esculturas. Obras de Francisco Brennand.

IMG_2467

IMG_2462
Marco Zero

Dali do Marco Zero saem passeios de catamarã pelo rio Capibaribe, oferecidos pela Catamarã Tour (Tel:81 3424-2845). Eles oferecem diversos tours e o que eu fiz foi o “Rio Capibaribe e suas pontes”. É legal, o guia conta várias histórias da cidade. Durou cerca de 1h e foi 35 reais por pessoa.  Para ver os horários e maiores informações sobre os passeios de catamarã clique aqui.

Nos finais de semana acontece uma feira na Rua do Bom Jesus (antiga rua dos Judeus), bem próxima ao Museu do Frevo. Nessa rua também tem a Embaixada dos Bonecos Gigantes de Olinda, um espaço pequeno com vários bonecos de Olinda expostos (10 reais a entrada).

IMG_3366
Embaixada dos Bonecos de Olinda
IMG_3342
Rua do Bom Jesus em dia de feira (nos finais de semana)

*Os passeios acima podem ser feitos no mesmo dia e a pé. São bem próximos um do outro. Sugiro verificar o horário do passeio de catamarã (1h aprox.) e ir antes ou depois no Paço do Frevo, em seguida rua do Bom Jesus, Museu Cais do Sertão e curtir o Marco Zero por último, com parada na loja de artesanato e num dos restaurantes de frente pro Rio Capibaribe. Dá pra ir de carro, pois tem vários estacionamentos por perto.

Eleito o melhor museu da América do Sul e o 17º do mundo pelo Tripadvisor, não preciso nem dizer que o Instituto Ricardo Brennand é um museu imperdível né?! Inaugurado em 2002 pelo colecionador e empresário pernambucano Ricardo Brennand, o museu fica num lugar lindo! Com muito verde, um lago, num terreno repleto de esculturas e uma estrutura no estilo de arquitetura medieval. São 3 castelinhos: um para exposições temporárias e festas (muitos casamentos são festejados ali), outro com exposições permanentes (a maior parte do museu) e o último, o menor, só sobre armamentos com uma das maiores coleções de armas brancas do mundo. No caminho do museu, já na propriedade, tem o restaurante Castelus que é muito bom e dentro do museu tem uma cafeteria. O museu fica a aproximadamente 30 minutos de carro de Boa Viagem, só colocar Instituto Ricardo Brennand no GPS que aparece e lá tem estacionamento. Aberto de 3ª a domingo de 13h às 17h. A entrada inteira custa 25 reais e a meia 12 para pessoas com deficiência, estudantes e idosos. O museu oferece uma série de atividades culturais e você pode conferir a programação aqui. Tel: (81) 2121-0354.

Instituto Ricardo Brennand

Também fundado por um membro da família Brennand, a Oficina Francisco Brennand vale a visita! É sensacional! Este museu surgiu em 1971, fundado pelo artista Francisco Brennand. Lá todas as obras de arte são dele, esculturas, pinturas e desenhos. O lugar é a antiga fábrica de tijolos e telhas da família. É muito legal! O lugar é lindo! Com um lago bonito, muito verde e uma igreja com paredes de vidro, bem diferente! Dei sorte de um dia encontrar o Francisco Brennand por lá. Não perdi a chance, falei com ele, pedi foto. Ele foi um amor, super simpático e humilde, ficou conversando um tempo comigo e minha mãe. No museu tem um restaurante e uma cafeteria muito bons. Fica a aproximadamente 40 minutos de carro de Boa Viagem. Aberto de segunda a quinta de 8h às 17h, sexta de 8h às 16h, e sábados e domingos de 10h às 16h. Site oficial aqui. Tem estacionamento.

Oficina Francisco Brennand

Pra aqueles que tiverem mais tempo na cidade, um bom passeio é ir até a Casa Museu Magdalena e Gilberto Freyre. Essa casa rosa com detalhes em branco e verde, linda, foi onde Gilberto Freyre morou com sua família por 40 anos. Hoje ela funciona como museu e em cerca de 40 minutos fazemos a visita guiada,  com a guia contando várias histórias e falando da importância das obras dele. É uma casa antiga, bem cuidada, bonita, decorada com azulejos portugueses que ele comprou de uma igreja que foi demolida em Portugal e obras de arte como porcelanas orientais, cerâmicas regionais, imagens sacras, quadros de artistas brasileiros, incluindo do próprio Gilberto Freyre… Eu adorei o programa! A casa está aberta a visitação de segunda a sexta de 09:00 às 16:30 e nos fins de semana só com agendamento (Tel: 81 3441-1733). Entrada: 3 reais. Eles tem uma página no facebook. Tem estacionamento.

IMG_9783

IMG_9775
Casa Museu Magdalena e Gilberto Freyre

Pra quem quer comprar lembrancinhas da viagem e de quebra conhecer um local interessante, a Casa da Cultura é uma boa! O lugar é um antigo presídio, desativado em 1973, que se transformou num mercado. Cada antiga cela de prisioneiros deu lugar a uma lojinha de artesanato ou de comida local. Bom lugar pra comprar rendas, tapetes, redes, toalhas de mesa… Uma cela foi conservada como nos tempos do presídio para aqueles que tiverem curiosidade em ver. Aberta de segunda a sexta das 9h às 18h, sábado das 9h às 17h, e domingo das 9h às 14h. Endereço: Rua Floriano Peixoto, s/n, Recife, Pernambuco 50020-060, Brasil. Telefone: (81) 3224-2850. Tem estacionamento.

Casa da Cultura

Em frente à Casa de Cultura tem o Museu do Trem. Fui numa segunda feira de manhã e estava fechado. Horário de visitação: segunda a quinta das 13h às 18h; sexta das 8h às 12h. Entrada gratuita.

Um bom museu pra quem estiver com mais tempo na cidade é o Museu Homem do Nordeste. Ele fala um pouco da cultura indígena na época colonial do Nordeste, da escravidão, processo de produção da cana de açúcar, artesanato nordestino, carnaval e candomblé. Aberto de segunda a sexta de 8:30 às 17h, sábados e domingos de 14h às 18h. Aos domingos o acesso é gratuito. Entrada: 6 reais. Endereço: Avenida 17 de Agosto, 2187 – Casa Forte. Telefone: 81 3373-6340. Tem estacionamento.

Outra opção é o Museu do Estado de Pernambuco (MEPE). Ele é dividido em dois: uma parte fica próxima à bilheteria, mostrando obras de arte locais e modernas; e a outra parte fica num casarão antigo e muito bonito, e mostra peças antigas e decoração no estilo europeu. Aberto de terça a sexta-feira das 10h às 17h, sábados e domingos das 14h às 17h. Entrada: R$ 6,00. Site oficial aqui. No estacionamento do museu fica o Café Clandestino, um café sob rodas. O ônibus transformado em cafeteira vale a visita!

Museu do Estado de Pernambuco

Construído em 1630 pelos holandeses para proteger a cidade,  o Forte das Cinco Pontas vale a visita para aqueles que estão com tempo para passear. Originalmente o forte tinha 5 pontas, daí o nome, mas em 1677 foi totalmente destruído e restaurado com apenas 4 pontas pelos portugueses. O forte abriga o Museu da Cidade do Recife. Entrada gratuita. Endereço: Praça das Cinco Pontas, s/n – Recife, Recife, Pernambuco 50020-500, Brasil. Telefone: (81) 3355-3107. Tem estacionamento.

IMG_9914
Forte das Cinco Pontas
IMG_3439
Museu da Cidade do Recife

Para os amantes da natureza, indico o Jardim Botânico do Recife. Ele é organizado em sete jardins temáticos: Cactos, Bromélias, Orquídeas, Palmeiras, Plantas Medicinais, Sensorial e Tropical. Grupos com mais de 10 pessoas podem agendar uma visita guiada pelos telefones (81) 3355-0002 e 3355-0000. Aberto de 9h as 15:30 de terça a domingo, entrada gratuita. Clique aqui para o site oficial. Tem estacionamento.

Jardim Botânico do Recife

Onde ficar? Em Boa Viagem são vários hotéis na orla da praia, como o Internacional Palace, o Golden Tulip e o Atlante Plaza. Se quiser economizar, uma boa opção é o hostel Piratas da Praia.

Dicas: 

  • Se você for estudante ou professor, leve sempre um comprovante com você para pagar meia entrada ou receber gratuidade nos museus.
  • Se o tempo for curto, recomendo priorizar o Instituto Brennand e Oficina Brennand se o seu interesse maior for arte e/ou os museus Cais do Sertão e Paço do Frevo (e de quebra um pulo no Marco Zero que é tão pertinho) se o interesse maior for se aproximar da cultura nordestina. Esses 4 museus pra mim são os melhores.
  • Aproveite pra ir até Olinda, cidade irmã de Recife. Fica a 20 minutos de carro da Boa Viagem. O centro histórico é muito lindo! Veja o post sobre Olinda aqui.

 

Se além da vida cultural, você quiser curtir as belas paisagens da região, veja o post Principais praias e lagoas.

É isso galera!

Qualquer dúvida ou sugestão, é só falar!

Beijoca,

Pri


Um comentário sobre “Vida Cultural

  1. Pingback: Olinda

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s