São Francisco – Parte 1

Talvez esse post seja um dos mais difíceis a ser escrito, uma vez que tenho que resumir aqui duas viagens maravilhosas, uma em 2012 com meus pais e irmã, outra no final de 2015 com Mat e mais 4 meses de vivência nessa cidade pra lá de especial. Durante os meses de Maio, Junho, Julho e Agosto de 2016 morei no coração de São Francisco, no San Francisco Arts Institute, localizado 5 minutos a pé da Union Square. Só de escrever já me vem a saudade e a vontade de voltar… Mas vamos deixar a nostalgia de lado e ir ao que interessa!

São Francisco é a cidade mais densamente povoada e a quarta mais populosa do estado da Califórnia. São Francisco é cultura, liberdade de expressão, conscientização ambiental (aqui se paga por cada sacolinha de plástico, incluindo embrulho de lojas e quentinhas de restaurantes), transporte público de qualidade (não é necessário ter carro para viver, diferente da maioria das cidades da Califórnia), praças espalhadas pela cidade (são mais de 220 parques), cultura, centro financeiro e muito mais. Dá pra ver que sou uma fã, né?

Um pouco da história: A Corrida do Ouro em 1848 foi o pontapé para o crescimento da cidade e apesar de grande parte da cidade ter sido destruída no terremoto e incêndio de 1906, nove anos depois a cidade já estava reconstruída. Durante a Segunda Guerra Mundial foi o porto de embarque para a Guerra do Pacífico e após a mesma veio o movimento pelo direitos dos homossexuais e o Verão do Amor (São Francisco is all about love)! Hoje a cidade é uma das mais ricas do mundo.

Onde se hospedar: Eu recomendo hotéis perto da Union Square pela facilidade de encontrar diferentes meios de transporte público como cable car, metrô (muni e bart) e ônibus (muni bus e trolley) para se locomover para tudo qualquer canto. Mas hotéis no Financial District, Fisherman’s Wharf e em outros lugares turísticos também são uma boa ideia.

Como se locomover: Transporte público e a pé. Caso esteja com carro alugado, pode deixar em um estacionamento porque não há necessidade de utilizar o mesmo em seus dias de turista. Sobre os preços dos transportes públicos:

A tarifa individual do Muni é de $2 enquanto o custo do cable car é $6 por viagem. Existem passes de visitante – o Visitor Day Pass – onde se paga uma certa quantia pelo uso ilimitado de transporte público (incluindo o cable car). Por exemplo:

– 1 dia se paga $15; 3 dias – $23 e 7 dias – $29.

Também existe o CityPass que lhe dá direito de entrada em algumas atrações e também permite o uso ilimitado de transporte (incluindo o cable car) que custa cerca de $86 para 7 dias corridos.

O Roteiro: Diferente dos outros posts onde eu e Pri contamos como foi nosso roteiro, vou começar falando dos pontos mais turísticos e no final de cada post vou dar minha dica de como montar o roteiro de vocês. São Francisco é uma cidade com grande atrativos e pode ser muito difícil calcular quantos dias são necessários para ver tudo o que a cidade tem pra te oferecer. Então vamos lá!

Os pontos mais turísticos:

  1. Golden Gate Bridge

Obviamente eu começaria falando da Golden Gate Bridge, o cartão postal da cidade, construção que começou em 1933 e terminou em 1937 e liga a cidade de São Francisco à cidade de Sausalito. Existem vários jeitos de conhecer a ponte: a pé, de carro, de ferry ou de bicicleta. Eu fortemente recomendaria a última opção. Quando morei na cidade no verão de 2016 logo no meu primeiro dia em São Francisco eu aluguei uma bicicleta e fui rodar por ai. Aluguei no Wheel Fun Rentals localizado no Fisherman’s Wharf, por volta de $25 (com desconto do panfleto), e o passeio durou o dia inteiro. Sem desconto o preço seria $32.

Fomos em um grupo de amigos e resolvemos ir até Sausalito de bicicleta, passeando pela Marina, e voltar na ferry/balsa que liga Sausalito até São Francisco, uma vez que sabíamos que estaríamos cansados e porque a vista do passeio de ferry também vale a pena.

Pedalamos cerca 13-14 km desde o Fisherman’s Wharf até o centro de Sausalito em mais ou menos 1:30h , já contando com as paradas no meio do caminho para tirar fotos e descansar. São poucas subidas e a maioria do trajeto é todo plano, mas fomos surpreendidos com uma descida deliciosa na chegada de Sausalito.

Minha sugestão: Faça o passeio sem pressa! Tire um dia somente para rodar por ai e conhecer Sausalito. No caminho há muito a ser visto como o Fort Mason, Crissy Fields e Toll Plaza. Sem contar que dá para apreciar a ponte de diferentes ângulos 🙂

Depois de atravessar a ponte não esqueça de parar no Mirante de Sausalito e apreciar São Francisco pelo outro lado.  Depois é só pedalar mais um tiquinho até chegar em Sausalito que é um charme! Cheia de butiques, galerias de arte e restaurantes bons, a cidade te encanta.

Nós almoçamos em Sausalito em um restaurante italiano chamado Giovanni’s Pizza e adoramos. Mas, para quem estiver com um budget um pouco melhor aconselho dar uma olhada nos Menus do The Spinnaker e do Scomas, que são os restaurantes mais famosos e turísticos.

Ah! Não posso me esquecer de falar que lá existe uma hamburgueria que leva a fama de ter o “melhor hambúrguer do mundo”. Não cheguei a provar para dizer se, de fato, é verdade, mas deixo o endereço aqui para caso vocês queiram experimentar: 737 Bridgeway.

Foto-Sausalito
Foto do site http://www.acontecenovale.com

Depois disso é só relaxar, caminhar pelas ruas que a cidade pode te oferecer e curtir cada vista. Recomendo ficar de olho nos horários de volta da balsa/ferry e aproveitar o passeio de volta que passa pertinho de Alcatraz, Bay Bridge e Golden Gate Bridge. Pagamos $10,75 no trajeto de volta que durou uns 20 minutinhos.

IMG_0177

2- Palace of Fine Arts

Eis um dos meus lugares favoritos de toda cidade. Sempre que estava por perto, fazia um detour e ia até o Palace of Fine Arts para dar mais graça ao meu dia. Construído em 1915 para a Exposição Panama-Pacífico e reconstruído nos anos 60, esse monumento é esplêndido.

IMG_0187

Sua localização é na Marina District, perto do Crissy Field e da pra ser visitado tanto no mesmo dia do passeio de bicicleta pela Golden Gate ou então estender o passeio pelo Fisherman’s Wharf a pé.

palace of fine arts

O arquiteto Bernard Maybeck se inspirou na arquitetura romana e na antiga grega e construiu o Palácio em volta de uma lagoa artificial que hoje é o habitat de gansos, patos, sapos, guaxinins e entre outros animais.

Minha dica para quem tiver um tempinho extra: Visite o Palace of fine Arts tanto de dia quanto de noite! O monumento ganha vida de noite, fica mais vazio com menos turistas querendo tirar foto e você consegue captar mais os detalhes.

É de tirar o fôlego!

3 – Fisherman’s Wharf

Fisherman’s Wharf é uma das áreas mais turísticas de São Francisco, contendo importantes pontos da cidade como o Píer 39, Ghirardelli Square e San Francisco Maritime National Historical Park. Sem contar as inúmeras lojinhas de souvenirs, galerias de arte, restaurantes e músicos ao ar livre. Vale a pena tirar um dia só para passear pelas redondezas e entrar em todas as galerias e lojinhas sem pressa.

fishermans

 

CALIFORNIA 779

Píer 39 

Não é a toa que um dos pontos mais turísticos de São Francisco é o Pier 39. Sempre cheio de atrações, bons restaurantes e os mais fofos leões marinhos, o píer tem muitos atrativos. Uma dica boa para quem quer economizar nos restaurantes, ganhar uma hora de graça no estacionamento e etc é entrar nesse site e imprimir o fun-pack.

IMG_2463

Um dos programas mais legais de San Fran é ver os leões marinhos de perto. A história conta que eles começaram a aparecer pelo Píer por volta de 1898 e que dependendo da época do ano podem ser vistos até 600 leões marinhos pelos decks flutuantes. Eles são muito fofos mas também bastante barulhentos.

É interessante também parar para admirar uma das prisões mais famosas do mundo, Alcatraz (falarei um pouco mais sobre ela nos próximos posts).

IMG_2483

Além disso, o píer é cheio de atrações para crianças e lojinhas bonitinhas para souvenirs. As atrações vão desde ao famoso carrossel do Píer 39 até à casa dos espelhos, cinema 7D, shows de músicos e mágicos independentes… Uma outra opção para a criançada é visitar o  Aquarium of the Bay que fica ali do ladinho (o ingresso fica $19,95 para adultos e $11,95 para crianças até 12 anos).

Por fim, falando um pouco de restaurantes, vocês podem optar e comer dentro do Píer 39 ou em algum restaurante do Fisherman’s Wharf. Se preferir pelo Píer, tem-se entre diferentes opções o famoso Hard Rock Café, Bubba Gump e Crabs House. Se optar em comer pelo Fisherman’s Wharf já encontra-se o famoso fast-food IN-N-OUT e a famosa padaria Boudin (site).

Ghirardelli Square 

Esse sim é o meu lugar favorito de San Fran. Da para conhecer a Ghirardelli Square no mesmo passeio de bike ou então tirar um dia só para passear a pé no Fisherman’s Wharf. Fica a seu critério! Lembrando que no final dos posts eu vou dar umas dicas legais de roteiro.

De qualquer jeito, tirar um tempinho para sentar e relaxar é essencial durante a viagem. No meu caso, como estava muito tempo longe do Brasil e com saudades das nossas comidinhas, na maioria das vezes eu escolhia comprar um açaí na lanchonete Café de Casa e por lá ficava.

Outras vezes eu subia até a Ghirardelli Square e comia um baita de um sorvete.

O que muitos turistas não sabem é que existem 3 (três) lojas da Ghirardelli ao redor da praça. Uma no primeiro piso e duas no segundo piso. O que eu mais via era uma fila quilométrica no primeiro piso e quase nenhuma fila nas lojas de cima.

Minha dica: Encontre as três lojas, entre nas três para ganhar um chocolatinho de graça (yummy) e escolha a que tiver menos fila para comprar o seu sorvete e presentinhos de viagem. De resto, se delicie nos chocolates porque eles são maravilhosos!!!

4 – Lombard Street

Em 1922, Carl Henry pensou em uma solução para eliminar o grau natural de 27% da colina afim de possibilitar o tráfego de automóveis e com isso surgiu uma das ruas mais íngremes do mundo. A Lombard Street vive cheia de turistas e a velocidade recomendada para cada carro descer é por volta de 8km/h.

Caminhando da Ghirardelli Square até a Lombard Street são 14 minutinhos e vale muito a pena. Você vai sentindo como que a cidade realmente funciona, sem contar que passa por cada casa mais linda que a outra.

 

IMG_0892

Minha dica: Reserve um bom tempo para conhecer São Francisco, sua história e sua arquitetura. Tente fazer tudo com calma para curtir bastante.

Por fim, fica a dica do começo do roteiro para visitar todos esses pontos turísticos já abordados:

Roteiro São Francisco, Califórnia

Dia 1 – Passeio de bicicleta pela Golden Gate Bridge até Sausalito

Dia 2 – Passeio a pé pelo Fisherman’s Wharf e Lombard Street

Nos próximos posts vou falar de outros grandes pontos turísticos como Chinatown, Union Square, Embarcadero, Financial District, Coit Tower e entre outros. De pouquinho em pouquinho a gente vai formando um roteiro top para sua viagem =)

Até a próxima!

Beijos,

Paulinha


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s