Porto de Pedras e São Miguel dos Milagres

Porto de Pedras e São Miguel dos Milagres são municípios vizinhos, no estado de Alagoas, que reúnem algumas das praias mais lindas do litoral. Pra quem quer descansar, passar o dia à toa em praias paradisíacas, algumas até desertas, esse é o destino perfeito!

Essas duas cidades pertencem à famosa Rota Ecológica, que começa em Barra de Camaragibe e termina em Japaratinga. Toda essa região pertence à Costa dos Corais, que vai de Maceió a Recife e tem esse nome devido à presença do segundo maior banco de arrecifes do mundo, perdendo apenas pra Grande Barreira de Corais da Austrália. São cerca de 300 km de litoral protegidos por essa barreira da natureza, que proporciona várias piscinas naturais na maré baixa, uma paisagem linda e um ecossistema bastante diverso.

Neste post, vamos falar do trecho entre Porto de Pedras e São Miguel dos Milagres (mapa abaixo).

mapa

Mapa do Google Maps

Começando por Porto de Pedras… A praia do Patacho é uma das mais famosas e na baixa temporada fica praticamente deserta. É linda! Com poucas pousadas na beira da areia, é uma praia super tranquila, poucas pessoas, sem ondas. Na maré baixa piscinas naturais se formam lá. É uma praia sem estrutura, por isso é bom levar água e comidinhas. Caminhamos bastante por ela e depois paramos numa sombrinha e ficamos só relaxando… Uma delícia!

IMG_9752

Praia do Patacho

Seguindo à direita na praia do Patacho você chega na praia da Laje, tão linda quanto. Também é uma praia sem estrutura e deserta em muitos trechos.

IMG_9552

MNLV1171.jpg

Praia da Laje

Seguindo mais adiante, você chega em Tatuamunha, no encontro do rio de mesmo nome com o mar. Visual lindo! Fomos de carro e tinha lugar pra estacionar e umas barraquinhas vendendo comidas, tipo milho verde, espetinhos de queijo coalho, carne, camarão…

Encontro do rio Tatuamunha com o mar

Neste rio está o Projeto Peixe-Boi, que ajuda na preservação dessa espécie de mamífero ameaçada de extinção, e vale a pena conhecer. Quem faz o passeio guiado é a Associação Amigos do Peixe-Boi (Ampa – tel: 82 99359-7473) e custa 50 reais por pessoa. Você pode agendar o passeio com antecedência (recomendado na alta temporada) ou na hora lá na sede. O primeiro passeio sai às 10h e o último às 15h30, levando um número restrito de pessoas. No Brasil, existem duas espécies de peixe-boi: o peixe-boi marinho e o peixe-boi amazônico. Por causa da pesca pra aproveitar seu óleo, carne e couro, o peixe-boi marinho é uma das espécies de mamífero mais ameaçadas de extinção, com apenas 500 animais em toda a costa brasileira. Nesse passeio, você segue o guia até o ponto de partida dos barcos e faz um passeio pelo rio Tatuamunha. O visual por si só já é lindo, mas ganha um “tcham” quando a gente avista os peixes-boi. Alguns estão em cativeiro, esperando o momento certo para a re-introdução na natureza, e outros estão soltos com uma bóia presa à nadadeira para marcação. O peixe-boi é um animal extremamente dócil e curioso, que se aproxima das embarcações. Super fofo!

Projeto Peixe-boi

Depois de Tatuamunha, chegamos na praia de Porto da Rua, em São Miguel dos Milagres. Diferente das outras duas praias, essa conta com uma estrutura de bares/ restaurantes na areia. Lá fica o bar do Enildo, pé na areia, simples e famoso pelo seu prato de camarão no côco (gostoso mas esperava mais) e pela sobremesa de petit gateau alagoano (cocada mole com sorvete de tapioca, surreal de bom!). Outra opção é o restaurante Eco, mais sofisticado, sossegado, onde comemos um bom arroz de polvo.

Praia de Porto da Rua

Da praia de Porto da Rua saem passeios de jangada para as piscinas naturais da praia do Toque. Nós saímos da praia de Porto da Rua e navegamos uns 15 minutos até chegar nas piscinas. O ideal é ir no período da maré baixa, quando as piscinas ficam mais visíveis. Quando nós fomos, o pico da maré baixa era 16h, então na volta nós vimos o pôr do sol no barco, uma delícia! O passeio é feito pela Associação dos Jangadeiros (Tel: 82 99996-1745), custou 35 reais por pessoa e o jangadeiro ofereceu snorkel e máscara. Vimos vários peixinhos… Lindo.

Passeio pras piscinas naturais do Toque

Na praia do Toque você também encontra uma estrutura de bar/restaurante na areia e redes dentro do mar. Ficamos no Milagres do Toque, que oferece barraca de praia,  espaço de massagem, diversas bebidas, petiscos e refeições com alguns ingredientes vindos direto da horta. Pedimos uma porção de macaxeira e o petisco de camarão na tortilha de banana, delicioso! Achamos bem gostosinho ficar por ali…

Praia do Toque

Seguindo mais pro sul da praia do Toque, outra praia maravilhosa: a praia do Riacho. Um pequeno riacho encontra a praia, por isso esse nome, e o encontro das águas é lindo. A água do mar transparente e a água do rio avermelhada… Nessa praia fica uma capela e é comum que aconteçam casamentos por ali (o Whindersson Nunes, youtuber famoso, casou lá). A praia do Riacho tem trechos desertos e dois bares na areia mais movimentados.

 Praia do Riacho

Além dos passeios para o projeto peixe boi e piscinas naturais, é possível fazer passeios a cavalo (com Luciano, telefone: 82 99131-1450), passeios de buggy (com Jana, telefone: 99193-5465) e alugar caiaques e stand up (com Di Santos, telefone: 82 99421-7987).

A rua principal que liga Porto de Pedras a São Miguel dos Milagres tem algumas lojinhas de artesanato fofas. Comprei uma viseira de palha (achando que estava incentivando algum artesão local mas depois vi que foi Made in China…) e uma mesa de madeira pra minha sala por apenas 130 reais (essa foi feita lá mesmo, me garantiram).

IMG_9655.JPG

Lojinha de artesanato

De noite, a programação é sair pra jantar em algum restaurante. E são várias opções boas, comemos muito bem durante essa viagem!

O meu favorito é o No Quintal, em São Miguel dos Milagres (na rua de acesso à Praia do Toque). Imperdível! Eles atendem poucas pessoas no almoço e jantar então é preciso fazer reserva com antecedência porque a procura é enorme (Tel: 82 99910-7078). Fomos lá de noite e adorei a iluminação, clima romântico e aconchegante. A comida é deliciosa! Provem o lagostim com farofa de pão e purê de abóbora com gengibre, de comer fechando os olhos! A moqueca de polvo com arroz e farofa de biju também é muito boa.  Boas pedidas de entrada são o o carpaccio de melancia (minha favorita!), o camarão com vinagrete de banana e o escondidinho de charque. Eles oferecem várias caipifrutas diferentes, provei a de maracujá, limão e majericão e a de limão com capim limão. Tudo delicioso!

Restaurante No Quintal

Em Porto de Pedras, na praia da Laje, tem o restaurante Amor que é muito bom. Ele pertence à pousada Aldeia Beijupirá e tem um climinha romântico, charmoso… A especialidade é a massa caseira, muito boa. Eu pedi a massa acompanhada de camarão ao molho de mostarda e Daniel pediu a massa com filé mignon, deliciosos os dois pratos.

Restaurante Amor

Ali perto fica o restaurante da Pousada Samba Pa Ti, na praia do Patacho, que também é uma ótima pedida. De entrada, fomos de caldinho de camarão e depois dividimos a moqueca de camarão com arroz e farofa de banana, muito bom!

Restaurante da pousada Samba Pa Ti

Bem ao lado, fica o restaurante da Pousada Xuê, que também vale a visita. É preciso fazer reserva com antecedência (Tel: 82 3298-1197), pois eles atendem um número limitado de pessoas por dia. Nós almoçamos lá duas vezes. Na primeira, pedi o peixe com banana ao molho de castanhas e passas e Daniel um cupim com farofa de alho e purê (esqueci de que). Estavam muito bons! Mas na segunda vez, almoçamos o melhor prato de lá: o camarão ao leite de côco e gengibre, de fechar os olhos! De sobremesa pedimos o sorvete de creme caseiro com castanhas caramelizadas, uma delícia! E eu amei a caipifruta de maracujá com canela!

Restaurante da Pousada Xuê

Onde ficar? Essa região tem várias pousadas de luxo maravilhosas (a partir de 600 reais a diária) e poucas pousadas mais simples (de 160 a 400 reais). Nós conhecemos 3 pousadas da região, a Pousada Xuê, o Sítio Peixe do Mato e a Pousada Porto de Pedras.

Sobre a Pousada Xuê: Amamos!  A pousada é de frente pra praia do Patacho e lá são 5 casinhas pequeninhas super fofas, uma de cada cor (nós ficamos na casinha verde e azul, minhas cores favoritas), todas com ar-condicionado, frigobar, TV,  uma rede na “varandinha”, e abastecidas com energia solar. Na beira da praia, um pequeno deck com espreguiçadeiras e na areia cadeiras com guarda sol e redes pra relaxar. Um lugar muito gostoso, perfeito pra relaxar! E amamos conhecer os donos da pousada, Mariela e o Guido (que também é o chef do restaurante). Fomos na baixa temporada (agosto, comemorar 4 anos do nosso casamento) e a diária estava 470 reais.

Pousada Xuê

Quanto ao Sítio Peixe do Mato, nós achamos que esse é o melhor custo/benefício da região. A pousada fica a cerca de 10 minutos andando da praia do Toque (1,8km), bem no meio do mato mesmo, rodeado por verde, bem gostoso… São apenas 4 quartos, limpinhos, confortáveis, com ventilador e varanda com rede. Nas áreas comuns, mais redes espalhadas, livros, violão… A proposta da pousada é oferecer menos serviço, mais autonomia para o hóspede e, portanto, menor preço. Eles oferecem o café da manhã, com mesa de frutas, pão, queijos, bolo. Mas se você quiser ovos, suco ou café, você mesmo faz e lava a louça depois. Eles também emprestam guarda sol, cadeiras e bicicletas. Isso tudo por apenas 160 reais a diária. Um achado!

Sítio Peixe do Mato

Nossa outra hospedagem foi na Pousada Porto das Pedras por 250 reais a diária. Ela fica num casarão antigo, na rua principal, 5 minutos andando da praia de Porto de Pedras. O Léo, dono da pousada, é muito simpático e nos deu boas dicas. O quarto que ficamos era bem espaçoso, limpinho, com TV e ar condicionado, mas como dava pra rua, era barulhento.

Pousada Porto das Pedras

Mas está na nossa lista ir pra algumas das pousadas mais luxuosas numa outra comemoração especial, fico só paquerando… Em Porto de Pedras tem a Pousada Pedras do Patacho e a Pousada do Patacho, ambas na praia do Patacho, e a  Aldeia Beijupirá, na praia de Laje, todas as 3 super charmosas! Já em São Miguel dos Milagres tem a Pousada do Toque, Pousada Amendoeira e a Casa Acayu (essa não é na beira da praia, mas é perto) na praia do Toque, bem lindas também. E a pousada Côté Sud em frente à praia de Porto da Rua é outra boa opção por lá. Pra mim tanto faz se for Porto de Pedras ou São Miguel dos Milagres, é tudo tão pertinho…

A logística da viagem fica bem mais fácil pra quem vai de carro e pode ir de uma praia até a outra. Mas se a ideia for escolher uma pousada na beira da praia, ficar só por lá e desligar do mundo, o carro não vai fazer tanta falta. E tem táxis na cidade pra quebrar um galho, se necessário.

Como chegar? Nós saímos de Recife, da Boa Viagem, e fomos pela estrada até Japaratinga (cerca de 145 km, 3h de carro). Em Japaratinga pegamos a balsa que atravessa o Rio Manguaba até Porto de Pedras (10 reais por carro e 10 minutos de travessia).  A última balsa sai 21h e depois desse horário você pode pagar 50 reais pra atravessar. Tem como ir só pela estrada até Porto das Pedras, mas são 40 minutos a mais.

Balsa que faz a travessia Japaratinga – Porto de Pedras

Vindo do aeroporto de Maceió são 111 km até São Miguel dos Milagres.

Se estiver com mais tempo, aproveite pra conhecer Japaratinga e Maragogi, é bem pertinho!

E não esqueça de levar repelente e, caso tenha, a máscara de mergulho e snorkel.

Ficou com alguma dúvida? Comenta aqui 🙂

Beijoca,

Pri

 

 

 


8 comentários sobre “Porto de Pedras e São Miguel dos Milagres

  1. Pingback: Maragogi
  2. Olá ! Amei seu post me foi mto útil !!
    Mas queria mais informação reações … eu tenho 7 dias p viajar e vou chegar pelo aeroporto de Maceió ! Queria alugar uma carro lá e conhecer maragogi , São Miguel e Porto de pedra ! Mas n sei se preciso me alojar em um lugar centrar como ngecer as 3 , ou se tenho que me hospedar cada vem em uma cidade . O que sugere na m Nua situação ? Muito obrigada pela atenção

    Curtir

  3. Olá ! Amei seu post me foi mto útil !!
    Mas queria mais informação .. eu tenho 7 dias p viajar e vou chegar pelo aeroporto de Maceió ! Queria alugar um carro lá e conhecer maragogi , São Miguel e Porto de pedra ! Mas n sei se preciso me alojar em um lugar central para conhecer as 3 , ou se tenho que me hospedar cada vem em uma cidade . O que sugere na m Nua situação ? Muito obrigada pela atenção

    Curtir

    1. Oi Fabiola! Que bom que o post foi útil pra você! 🙂 Nosso conselho é que você fique a maior parte do seu tempo em São Miguel dos Milagres ou em Porto de Pedras, que são vizinhos e bem próximos, e onde estão as praias que achamos as mais bonitas. Entre esses dois municípios, tanto faz onde você se hospedar porque é tudo bem pertinho mesmo. Maragogi fica um pouquinho mais distante então sugerimos que você se hospede por lá pra aproveitar mais. Aproveite muito sua viagem! Qualquer dúvida, estamos aqui 🙂 beijos!

      Curtir

  4. Uau tiver prazer de conhecer muitos desses lugares cada qual com sua beleza , travessia de balsa de japaratinga até Porto das Pedras uma parada pra tomar uma agua de coco geladinha maravilha !!

    Curtir

Deixe uma resposta para Fabiola Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s