Giethoorn

Oi geeeente! Hoje vamos escrever sobre uma cidade que ganhou nossos corações e virou número 1 no nosso ranking de cidade mais encantadora que já visitamos.

Giethoorn é uma cidade localizada ao norte da Holanda, 1h30 de carro de Amsterdam, fundada por volta de 1230 e é conhecida como a “Veneza dos Países Baixos” por conta dos seus canais e da proibição de carros pela cidade.

A cidade parece que saiu de um conto de fadas, sério! Imagina os filmes da Disney, tipo a Branca de Neve, a Bela e a Fera e outros que se passam em vilarejos encantadores que você acredita só ser possível existir na imaginação… Então, Giethoorn é a prova viva que isso existe também no mundo real!

IMG_8570IMG_8660

IMG_8664

IMG_8584
Uma cidadezinha encantadora

A cidade toda pode ser vista em um dia de tão pequetita que é. Mas o ideal mesmo é ficar um final de semana inteiro, para conseguir sentir o máximo de como a cidade funciona. Visitamos o lugar duas vezes, uma no inverno e outra no verão. As duas estações são lindas, cada uma com seu encanto e beleza!

Para conhecer a cidade, as opções são: a pé, de bicicleta, caiaque ou de barquinho. Em frente ao hotel Pergola ficam os barquinhos para aluguel. Você pode alugar um barco privativo por cerca de 30 euros por hora, no qual cabem até 6 pessoas confortavelmente, e onde você mesmo é o marinheiro e conduz o barco. Ou você pode fazer o tour guiado em grupo, em um barco maior e mais aconchegante, por 7,5 euros por pessoa.

No inverno, nossa escolha foi o tour guiado por causa do frio, já que o barco do passeio era coberto e quentinho. O passeio de barco tem duração de 1 hora e amamos. O guia falava tanto em holandês quanto em inglês e contava fatos interessantes da cidade e de como ela foi crescendo com o tempo. Quanto mais conhecíamos a cidade mais ficávamos apaixonados.

Tour guiado

No verão, preferimos alugar um barco só pra gente e passear pelos canais à vontade. “Pilotar” o barco é fácil e bem divertido, rimos muito! Nenhum de nós tinha qualquer experiência e o passeio foi bem tranquilo. Saímos dos canais e fomos até o lago, vimos vários pássaros, uma delícia de passeio. Durou 1h.

Passeio no nosso barquinho no verão

Passeamos muito a pé pela cidade. Já nos primeiros momentos ficamos encantados com o jeito de viver em Giethoorn. A cidade é toda envolta por canais e todos os moradores têm seus próprios barquinhos para locomoção.

Sem contar que os canais pela cidade são muuuito charmosos. No inverno, vimos pouco movimento por eles, a cidade estava mais vazia. Já no verão, rola até um certo trânsito! hahaha… Mas é tranquilo também. Cada cantinho é bem cuidado e todos os moradores cuidam muito bem dos seus jardins e das suas casas em geral.

Canais mais vazios no inverno

Nossa impressão era que todas as casas estavam em exposição para nós! Cada casinha com sua particularidade mas todas lindas demais demais demais. Ficamos horas namorando cada casa, imaginando como deve ser morar nesse estilo  de vida totalmente diferente e nos apaixonamos por várias! hahaha

Casinhas fofas por toda a cidade

Uma experiência inesquecível que tivemos lá no verão, foi assistir ao desfile de barcos de uma cidade vizinha, chamado Gondelvaart (Gondola Tour). Foi algo totalmente inesperado, nunca tínhamos ouvido falar nesse festival até o dono do barco que alugamos nos dar a dica. O festival aconteceu no último fim de semana de julho e nós chegamos pra assistir o desfile 20h30, dia claro (a vantagem do verão é que o dia rende muito, já que só escurece umas 22h). Esse é um evento bem local, acho que nós éramos os únicos turistas ali, onde todos se reúnem em volta dos canais pra ver o desfile de barcos. Muitos levam cadeiras, cobertores, comida e passam o dia na espera. Antes do desfile de barcos teve um concerto de música bem gostosinho… O desfile foi divertido! Ao todo, foram 8 barcos com temas diferentes e vimos que é algo que famílias e amigos se reúnem pra fazer. Pensar no tema, decorar o barco, escolher a música, pensar nos diálogos… É algo amador e divertido, pra reunir as pessoas queridas.

Goldenvaart

Passeando pela cidade entramos na lojinha de produtos artesanais chamada Lekkers & Zo, onde a dona foi uma fofa e nos explicou quase toda a história de turismo de Giethoorn. No ano passado, em 2017, Giethoorn recebeu 1.3 milhões de visitantes e eles estão esperando quase 2 milhões esse ano de 2018. Para uma cidade tão pequetita como esta receber muitos visitantes na mesma hora pode causar um caos! Quando fomos no verão, não chegou a ser um caos. A cidade estava cheia, a dificuldade pra estacionar foi maior, mas os jardins estavam mais floridos e curtimos tudo que queríamos. No inverno, tivemos a cidade quase toda para nós =D Então vale a pena ir nas duas estações! Mas a dona da loja nos disse que os melhores meses para visitar são maio e setembro.

P.S: Quase fomos à falência com esse loja! Vontade de levar tudo!

Onde comer? Adoramos o Ristorante Fratelli, um restaurante italiano muito bom onde fomos almoçar. Tomamos um café da manhã delicioso e farto no Boot Huren Giethorn, o moço que nos atendeu era uma simpatia! No meio do lago, fica o restaurante Smits Paviljoen, que nós acabamos não conhecendo porque não alugamos o barco por tempo suficiente. Mas está na nossa lista pra quando voltar 🙂

Ristorante Fratelli

IMG_8533
Restaurante Smits Paviljoen

Se quiserem fazer compras,  o outlet Batavia Stad, fica a 69 km de Giethoorn e super vale a visita. Tanto para shopping (claro) quanto para ver o local, que é construído dentro de muralhas e tem uma vista linda para a marinha, que abriga velhos navios estilo de piratas no seu porto.

IMG_7664

Onde ficar? No inverno, ficamos hospedados no Hotel Pergola, que super recomendamos. Ele fica bem no centro charmosinho da cidade! Pagamos cerca de 75 euros por noite e tanto o quarto e café da manhã, quanto a localização são muito bons. No verão, nós não conseguimos nenhum hotel próximo aos canais e nos hospedamos no Hotel Wolvega, que fica há uns 20 minutos do centrinho de Giethoorn, por 100 euros por noite. É um bom hotel, mas não incluí café da manhã e é mais afastado. Então se você estiver planejando uma viagem no verão, reserve o hotel com antecedência pra ficar numa localização melhor.

Como chegar? Nas nossas duas viagens pra lá, saímos de Bruxelas e fomos para Giethoorn de carro. Foram 3 horas de viagem, sem nenhum pedágio, até chegar na cidade.

Dica: Leve dinheiro vivo pra facilitar. A maioria dos lugares não aceita cartão de crédito, só dinheiro ou cartão de débito. Existe um ATM para sacar dinheiro, mas é melhor já ir preparado pra não perder tempo da viagem procurando a ATM.

Esperamos que tenham gostado!

Beijinhos,

Pri e Paulinha


Um comentário sobre “Giethoorn

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s