Ilha de Maiorca

Oiiiii povo!

Nesse post de hoje vou contar um pouquinho da minha experiência e opinião sobre essa ilha maaaravilhosa que se chama Maiorca (ou Mallorca, se quiser já ir praticando seu espanhól). Pra começar, vamos nos localizar no mapa desse mundão lindo em que vivemos:

mallorca

Onde fica? Olha ela ali que linda! No meio do mar Mediterrâneo, a ilha de Maiorca junto com as ilhas Ibiza, Menorca e Formenteira formam as famosas Ilhas Baleares da Espanha. Maiorca é geograficamente a maior delas, com aproximadamente 700-800 mil habitantes.

Como chega? Pra chegar na ilha não tem muito mistério: ou de barco ou de avião. No caso de avião também não tem pra onde fugir: só existe um aeroporto localizado na cidade de Palma de Mallorca, capital das Ilhas Baleares. No caso de barco, sei que saindo de Valência é uma ótima opção para quem já está viajando pela Espanha. O trajeto Valencia -> Palma de Maiorca dura em torno de 8 horas de viagem (tem também uma ferrie que é super rápida que faz em 5 horas) e os tickets variam em torno de 50 euros (cada perna). O bom é que existem muitas opções noturnas, o que é ótimo para economizar uma noite no hotel enquanto se translada pro seu próximo destino.

Site para comprar tickets de ferries, clique aqui.

Bom, agora que já sabemos onde fica e como chega, vamos falar um pouco do que fazer nesse pequeno paraíso.

O que fazer? É incrível o quão bonita é a ilha por inteira. Dá vontade de conhecer todas as suas praias e ainda assim curtir a cidade de Palma, que é sensacional. No mapa aqui embaixo eu boto aqui os meus pontos favoritos que eu escolhi baseado no meu estudo pré-Maiorca.

mallorca2

Tudo depende também do seu gosto e do seu ritmo de viagem. No nosso caso, estávamos procurando roteiro de praias paradisíacas e nada mais. Então todos os pontinhos (tirando Palma) são Enseadas (que eles chamam de Calas) e praias que eu mais gostei enquanto estava fazendo minha pesquisa.

O que fizemos? Então, hora de compartilhar nossas aventuras. Para conhecer Maiorca, pegamos um final de semana prolongado. Sim, concordo que 3 dias é pouco pra conhecer a ilha, mas a intenção é voltar depois mesmo. Pegamos um vôo de Bruxelas -> Palma de Mallorca saindo sexta-feira à tarde, chegando em Palma por volta das 22 da noite. Fomos de Ryanair (se você pretende viajar pela Europa e não conhece essa companhia aérea de baixo custo, sugiro entrar no site e dar uma olhadinha nos preços)  e pagamos 120 euros ida e volta pela passagem.

Também alugamos o carro pela Ryanair, o que não sei se poderia recomendar a vocês ou não, mas sei que o preço da reserva não foi o mesmo que pagamos ao chegar lá no guichê da Goldcar. O que aconteceu foi o seguinte: Pelo site da Ryanair depois de comprarmos a passagem, alugamos o carro junto e o total (com seguro) deu por volta de 100 euros (preço ótimo!). Porém, chegando lá no guichê ainda tivemos que pagar 120 euros para o depósito de gasolina (caso você não entregue o carro com tanque cheio), que depois da viagem eles te dão o dinheiro de volta + 100 euros de seguro completo (o que foi fechado no site da Ryanair não cobria tudo) + 40 euros de taxa por ter pegado o carro fora de horário comercial (porque chegamos era quase 23:00). Pagar pelo seguro completo é opcional, se não quiser pagar eles vão precisar do seu cartão de crédito e bloquear 1100 euros como segurança.

O que eu poderia recomendar a vocês é fechar o carro direto pelo site da empresa, para não haver surpresas logo no início da sua viagem =D Além da Goldcar (que é a mais famosa em Mallorca), tem-se as famosas Europcar, Sixt e etc. Eles são MUITO preparados para aluguel de carro porque em Mallorca é quase necessário se você quiser fazer uma viagem em busca de praias paradisíacas, já que o transporte público não chega em muitas dessas praias.

Onde ficamos? Esse é outro tópico muito interessante. Em Mallorca existe muito o conceito de resorts all inclusive que valem muito a pena financeiramente. Nós chegamos a pagar 110 euros por noite no Hotel Palia Dolce Farniente e o resort era 3 estrelas. A bebida era liberada o dia todo: cerveja, drinks, vinho, refrescos… Sem restrições. Mas a comida era liberada somente em horários específicos (café da manhã das 8-10, almoço das 13-15 e jantar das 19-21:30). Durante a tardinha eles faziam uns crepes, uns cachorros quentes e etc em alguns pontos específicos do resort.

Chegamos a comparar com outros hotéis de 3 estrelas sem ter essa opção de tudo incluso, e o preço era o mesmo, por volta dos 100 euros por noite. A única coisa que tem que ficar esperto é porque existem resorts que são mais para família e crianças, e outros que são mais para balada. Mas não se preocupe, comentários no booking.com e em outros sites de hotéis são sempre nossos melhores amigos na hora de reservar um hotel.


Nosso roteiro

Sexta: Translado Bruxelas -> Palma de Mallorca -> Hotel em Cala D’Or

Sábado: Cala del Moro + Cala de S’Almunia + Cala Llombard + Cala de Mondragó + Cala Figueira

Domingo: Praia Es Trenc + Cala Pi + Cala Mesquida

Segunda: Cala D’Or + Hotel

Na sexta-feira depois de pegarmos o carro (super tranquilo e fácil) dirigimos por volta de 45 minutos até o nosso hotel. Quando chegamos lá o hotel tinha separado uns pratinhos de comida exatamente para os hóspedes que chegam tarde de noite. Adoramos o cuidado!

sábado posso dizer que foi um dos dias mais delícias das nossas vidas. Acordamos cedo e fomos para Cala del Moro, que é famosa por ser a mais bonita da ilha. Para chegar lá é fácil, de carro existe um estacionamento gratuito que fica a 10/15 min a pé da praia. Botamos no google maps e não teve erro. Minha maior recomendação: chegar cedo! A Cala del Moro é muito famosa e por isso todo mundo quer ir para lá. Só que a enseada em si é pequena e não comporta muitas pessoas e pode ficar extremamente desagradável quando fica lotada.

Seguindo o caminho que o GPS vai te dar (ou seguindo o fluxo de pessoas também funciona) e descendo a escada você se depara primeiro com a Cala de S’Almunia (que é a vizinha da Cala del Moro) e a impressão de que você chegou ao paraíso começa.

Como chegamos lá por volta das 9:30/10:00 da manhã, tudo estava super tranquilo. Importante lembrar que nessas enseadas não há restaurante nem nada, as pessoas estavam levando seus próprios coolers com bebida, comida e etc. Seguimos uma pequena trilha (bem intuitiva, mas concordo que pouco sinalizada) e chegamos a Cala del Moro.

Por lá ficamos, nadamos, pegamos sol e etc até um bando de gente começar a descer e ficar desagradável. Com isso, já era 12:30 mesmo e resolvemos nadar um pouco na Cala de S’Almunia, que era no caminho de volta de qualquer jeito. Com certeza foi uma das melhores escolhas que fizemos!

Seguindo o roteiro em busca de mais paraísos, pegamos o carro e dirigimos somente 6 minutos até chegar na Cala Llombard, que além de ter uma reputação de ser também uma das melhores, sabíamos que existia um restaurante para gente beliscar e beber algo e poder ficar mais relaxado. Pedimos um peixinho frito e eu arrisquei uma caipirinha (que me arrependi depois). Realmente, se você estiver procurando uma praia para passar o dia inteiro, essa é a minha recomendação. Espreguiçadeiras, restaurante à beira mar, grande quantidade de areia, água cristalina… Precisa-se de mais o que?

C69600D6-883F-4C16-95B1-5D6672ADC8FC

Como o dia no verão rende muuuito, ainda era 5 da tarde e tínhamos pouco mais de 3 horas de sol para passear por ai. Vamos conhecer então o Parque Nacional de Mondragó e sua cala conhecida S’Amarador. Eu amei esse parque, e com certeza quando voltar quero passar mais tempo por lá. Ainda de ter bares e uma beleza excepcional, tem-se umas trilhas (bem fáceis) pela costa do parque que vale muito a pena.

Final do dia queríamos jantar em um restaurante fora do hotel e escolhemos ir ali rapidinho na Cala Figueira e comer no restaurante Es Port. Super recomendo. Comida muito boa, ambiente mais agradável impossível (com uma vista espetacular) e preço justo. Ahhh vontade de ficar em Mallorca por 1 mês inteiro!

O domingo foi mais calmo que o sábado (até porque conhecemos muita coisa em um dia né?) mas mesmo assim muito intenso. Acordamos e fomos logo para a praia Es Trenc, outra que também entrou no meu top 5. Essa é praia praia mesmo, extensa e mais movimentada. Mas com uma cor de água diferente das enseadas. Mais me pareceu com as praias de Puglia na Itália, que também nos levou a pensar que estávamos no Caribe. Água quentinha, com bares espalhados por ai, e se quiser ficar no combo 2 cadeiras + guarda sol paga-se 20 euros.

Por lá ficamos a manhã inteira…

Quando a fome bateu, logo pensamos em almoçar na Cala Pi, que já tinha lido que o restaurante à beira da enseada (que também é de um hotel) era sensacional para comer a típica paella. Ao chegar na Cala Pi eu me apaixonei pela cor da água. As Calas entre si tem suas particularidades e não da pra dizer que é tudo igual. Pode-se dizer que tudo é igualmente lindo, claro.

Depois do almoço, tiramos um cochilo na Cala Pi, pegamos sol, e ficamos muito dentro da água, ao ponto dos meus dedinhos ficarem enrugadinhos. Isso porque a Cala Pi mais se parece uma piscina. Com água quentinha. Eu diria que ela é uma das Calas mais convidativas, apesar de não ser aquela com a água mais transparente.

Seguindo o mesmo intuito de ontem, final de tarde é hora de conhecer mais uma. Lá fomos nós para Cala Mesquida, que eu tanto ouvi falar e tava doida para conhecer (apesar de ser um pouquinho mais longe das demais). Chegando lá eu entendi porque as pessoas falam tão bem dela. A Cala Mesquida é uma combinação de enseada e praia ao mesmo tempo. É uma praia muuuito confortável de se ficar o dia todo e a vegetação ao seu redor é única. Me lembrou um pouco as praias de Ilha Grande, RJ.

Fomos os últimos a sair de lá, já quase escurecido. Voltamos para jantar no hotel para conhecer o que o resort nos oferecia e não nos arrependemos: o restaurante do hotel tinha de tudo! Peixe grelhado na hora, paella, carne, pizza, massa… Tudo e mais um pouco.

Na segunda e último dia nosso vôo era só de tarde/noite então tínhamos deixado para conhecer a Cala D’Or que estava pertinho do nosso hotel e aproveitamos o dia também para curtir a piscina e o all-inclusive. Foi um ótimo plano de despedida.

A Cala D’Or encheu os nossos olhos (assim como todas as outras) e adoramos passar a manhã por lá. Ela também faz parte da lista das queridinhas de Mallorca, e apesar de ter sido segunda-feira ela ainda ficou com uma quantidade razoável de pessoas.

Por fim, tivemos que nos despedir desse paraíso, mas com muuito gostinho de quero mais. Na verdade, tivemos ainda que sair um pouco dos nossos planos domingo por conta do tempo. Nosso plano domingo era ir pra Sa Calobra + Praia de Polença + Praia de Formentor, lá ao Norte/Nordeste da ilha, mas infelizmente estava com um tempo fechado por lá, o que nos fez nos mantermos no Sul/Sudeste.

Ou seja, tem-se muuito o que fazer e conhecer em Mallorca. E olha que eu nem cheguei a conhecer a cidade de Palma em si! Mas tudo bem, ja estamos contando com a próxima viagem mesmo.

Espero que tenham gostado das dicas !!

Até a próxima!!

Beijos,

Paulinha


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s