Bruxelas

Bruxelas é uma cidade especial pra nós, pois é onde Paulinha está morando atualmente! Além disso, essa cidade é a capital da Bélgica, país famoso por suas cervejas e chocolates deliciosos, com uma vida cultural intensa e muitas opções de lazer. Sem contar que Bruxelas é a capital da União Europeia. Lá estão prédios da sede da UE, da ONU, OTAN, etc.

Aqui vai uma listinha de programas legais pra quem estiver visitando a cidade:

1. Grand Place

Essa praça é o coração de Bruxelas! Rodeada por prédios lindos, centenários, dentre eles a Câmara Municipal e a Casa do Rei, é um lugar cheio de vida. A praça existe desde o século XI, quando funcionava como um mercado ao ar livre. Aconselhamos escolher dentre as várias opções de bares pra sentar, tomar uma cervejinha e apreciar a arquitetura dos prédios, ver as pessoas passando e sentir o clima da cidade.

Grand Place

2. Galeries Royales St. Hubert

Essa é uma das primeiras galerias comerciais da Europa e fica a 2-3 minutos andando da Grand Place. É uma construção linda de 1845, um dos primeiros “shoppings” da época. É uma delícia passear por ali e ver as vitrines das chocolaterias mais tradicionais, os cafés, docerias… Vá sem pressa e peça pra degustar os chocolates antes de decidir qual comprar. Se você for igual a gente, vai querer levar todos!

Galeries Royales St. Hubert

3. Cinquantenaire Park

Com 30 hectares de muito verde, lagoas, chafarizes e museus, passear pelo Parque Cinquentenário é uma delícia! O parque tem esse nome porque grande parte de seus prédios foram construídos em homenagem aos 50 anos de independência da Bélgica em 1880. O principal cartão postal do parque é o Arco do Triunfo erguido em 1905 em substituição ao anterior. O parque abriga o Museu Real do Exército e da História Militar, Museu de Arte e História de Bruxelas e o Museu Autoworld pros fãs de carros. No verão, o parque fica cheio de vida e as pessoas se reúnem ali pra praticar esportes, fazer piqueniques, ler um livro na sombrinha de uma árvore, praticar ioga…

image

Cinquantenaire Park

4. Manneken Pis

A estátua de um garotinho fazendo xixi na pia de uma fonte foi construída por Jerome Duquesnoy em 1388 e sua inspiração envolve várias lendas urbanas. Uma delas conta que um garotinho salvou a cidade de um incêndio apagando o fogo com seu xixi, outra que o garotinho era filho de um general e foi encontrado urinando numa árvore durante uma batalha. Independente da inspiração por trás da estátua, ela se tornou um símbolo de Bruxelas e passou por inúmeras tentativas de roubo pelos exércitos inimigos que invadiam a cidade até que, em 1619, um ex-presidiário conseguiu roubar a estátua e o que vemos hoje é uma réplica da original.

Quando vimos a estátua pela primeira vez, ficamos um pouco decepcionadas com seu tamanho. Esperávamos uma fonte grande e tudo mais. Mas apesar de pequenininha (50 cm), vale a pena ir até a estátua por toda sua história e por ficar na parte antiga de Bruxelas, perto da Grand Place, entre as ruas L’Etuve e Chene.  Do outro lado da rua, tem o bar Le Poechenellekelder, ótimo pra dar aquela descansada depois de andar pela cidade, tomando uma cerveja belga em frente ao Manneken Pis.

Manneken Pis e o bar Poechenellekelder

5. Jeanneke Pis

Versão feminina e bem menos conhecida do Manneken Pis, a estátua foi construída em 1987 e também fica próxima a Grand Place, na pequena rua Impasse de la Fidélité. A placa ao lado diz que a estátua de Jeanneke Pis foi erguida para representar a lealdade e que quem jogar uma moeda na fonte terá um desejo realizado e terá admiração e fidelidade da pessoa amada pro resto da vida.

Em frente à estátua, fica o bar mais famoso de Bruxelas chamado Delirium Tremens, que oferece mais de 2 mil tipos de cerveja. Mais uma dica pra combinar o passeio pela cidade com uma parada pra degustar uma cervejinha 🙂

Jeanneke Pis e bar Delirium

6. Atomium

Junto com a cerveja, o chocolate, a Grand Place e o Manneken Pis, o Atomium é um símbolo de Bruxelas. O átomo de 102 metros de altura foi criado para surpreender o mundo na Exposição Universal de Bruxelas em 1958. No interior de suas esferas acontecem exposições de arte e há também um restaurante. As filas pra conhecer o interior do Atomium costumam ser bem grandes e não achamos que vale a pena. Aos pés do Atomium fica o parque miniatura Mini-Europe, mostrando os principais pontos turísticos da Europa em miniatura.

image
Atomium

7. St. Catherine Place

A praça Saint Catherine é uma praça pequena, próxima da Grand Place, com um chafariz e um lago artificial. A praça é rodeada por restaurantes e prediozinhos antigos e no verão fica cheia de gente. Fizemos um piquenique inesquecível lá! Compramos pão, queijos, vinho e um waffle de morango com nutela no mercado em frente à praça e ficamos de papo até anoitecer (22h no verão).

St. Catherine Place

8. Museus

Pra quem curte passear por museus, a cidade oferece vários. Acima nós citamos o Royal Museums of Art and History – Cinquantenaire Museum, Royal Museum of the Army and Military History e o Autoworld que ficam no Parque Cinquentenário, o Atomium e Mini-Europe. Para os fãs de quadrinhos, vale a visita ao Belgian Centre for Comic Strip Art e pra quem curte arte em geral o Royal Museum of Fine Arts e o Bozar. Além desses, o Museum of Natural Sciences e o Musical Instruments Museum podem ser programas legais pra quem gosta desses temas.

9. Andar pelo centro histórico

Coloque seu sapato mais confortável e vá andar pelas ruas sem pressa, apreciando a arquitetura dos prédios históricos, as vitrines das lojas, o clima do lugar…

Pelas ruas de Bruxelas

10. Mont des Arts

Um dos lugares preferidos para ver o pôr do sol é o Mont des Arts. O Mont des Arts, que ganhou esse nome por conta da grande variedade de galerias e museus ao seu redor, se encontra entre o Palais Royal de Bruxelles (Palácio Real) e a Grand Place, ou seja, é ponto estratégico para colocar no seu roteiro pelo centro da cidade.

Mont des Art

11. Comer e beber! 🙂 

A Bélgica de um modo geral, é famosa por suas cervejas, chocolates, waffles, batatas fritas e moules. Andando pelo centro histórico você vai perceber o cheirinho ora de waffles, ora dos chocolates, ora das batatas fritas pelas ruas. Ou seja, você tem vontade de comer o dia inteiro!

Pra provar as cervejas, você pode fazer a degustação no Delirium Beer Bar ali no centro histórico de Bruxelas, pertinho da Grand Place (tem o principal que é tipo um pub do lado da estátua de Jeanneke Pis e o Little Delirium bem atrás da Grand Place).

Little Delirium

Pra provar os waffles, você pode ir na Maison Dandoy – Tea Room & Waffle, que funciona desde 1829 e onde tudo é produzido lá mesmo. Eles oferecem dois tipos de waffle, o Leige Waffle (mais denso e com açúcar caramelizado) e o Brussels Waffle (mais leve e com açúcar em pó). Fica a 1 minuto da Grand Place, na rua Charles Buls 14. Outra opção é o Los Churros & Waffles, bem em frente à Galeries Royales St. Hubert, também a 1 minuto da Grand Place. Quando o assunto é waffle doce, costumamos ir sempre no de morango com nutela ou chocolate. Mas o que pouca gente sabe, é que o waffle pode ser salgado também! No restaurante Peck 47, nós almoçamos o Peck Special que é um waffle salgado que vem com bacon, queijo de cabra, ovo pouchet, um molho delicioso e salada. Bom demais! Além disso, o restaurante tem várias opções de sucos, cafés, sanduíches, sopas, saladas… É um dos melhores restaurantes da região e costuma ter fila pra almoçar. Fica na rua Marché aux Poulet 47, a 3 minutos andando da Grand Place.

IMG_7353
Os melhores waffles do mundo!

Peck 47

Pra provar o famoso moules com fritas, que é um prato de mexilhão, fomos no The Magic Rubens, que fica próximo à Galeries Royales St. Hubert. Sugerimos pedir o moules no molho de alho. Nós achamos tão bom que no final pedimos uma porção de pão pra comer com o molho da panela até acabar! Outro bom restaurante de cozinha tradicional é o Chez Leon, na rua des Bouchers 18. Ambos pertinho da Grand Place.

 The Magic Rubens

Além disso, Bruxelas fica próxima de outras cidades belgas que valem a visita, como Bruges, Gent e Antuérpia. Você pode ir de trem pra todos esses lugares, e se essa for sua intenção, vale a pena comprar o passe de 10 viagens de trem por 74 euros. Você pode compartilhar o passe com outra pessoa sem problemas. Sai bem mais barato!

Em breve, mais dicas de viagens pela Bélgica!

Beijocas,

Pri e Paulinha

 


Um comentário sobre “Bruxelas

  1. Muito legal vocês estarem juntas pelo mundo. Só esta atitude já vale nossa admiração.
    Como é a vida aí na Bélgica para vocês? O povo é amistoso? Sempre tivemos curiosidade.
    Vocês já cozinharam algo típico daí? Pelas fotos as refeições parecem bem gostosas!
    Boa sorte por aí!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s