Brooklyn

O Brooklyn é um dos 5 boroughs (distritos) de NYC, junto com Manhattan, Queens, The Bronx e Staten Island. É o distrito mais populoso de todos, com mais de 2,6 milhões de pessoas, e possui 3 vezes o tamanho de Manhattan. No passado, o bairro recebeu muitos imigrantes poloneses, judeus, irlandeses, porto-riquenhos, italianos… E no final dos anos 90, com o fechamento de fábricas de Williamsburg, vários artistas montaram seus ateliês nos antigos galpões da região. Com os artistas, vieram músicos, shows, bares, restaurantes… E o distrito se tornou super interessante e cool.

Quando pensamos no Brooklyn uma das primeiras coisas que vem à cabeça é a Brooklyn Bridge né? A ponte é um símbolo do distrito e foi a primeira ponte suspensa de aço do mundo. Sua construção levou 14 anos para ser concluída e teve uma mulher, Emily Roebling, à frente da empreitada. Vale super a pena fazer a travessia de Manhattan até o Brooklyn pela ponte pra apreciar a construção e a vista. Se puder escolher, vá num dia em que não esteja ventando muito 😉

Após atravessar a ponte até o Brooklyn, passeie por DUMBO que é uma sigla para “Down Under Manhattan Bridge Overpass” , a região embaixo das pontes de onde se tem uma vista linda delas e de Manhattan. Por ali fica o Brooklyn Bridge Park, o Jane’s Carroussel (de 1922) e um galpão reformado com várias lojas.

A Manhattan Bridge é muito fotografada também, especialmente entre os prédios de tijolinhos vermelhos da 25 Washington St.

Outro passeio legal é caminhar pelo Prospect Park, parque projetado pelos mesmos arquitetos do Central Park. Aos domingos acontece uma feira gastronômica no parque com produtores locais e comidinhas. Se quiser passear de bicicleta pelo parque, é possível alugar uma na estação City Bike na entrada do Grand Army Plaza.

Dentro da área do parque fica o Brookling Museum, um museu muito bom! O museu tem 5 andares, um acervo enorme de arte egípcia e das Américas pré-colonização, uma seção reservada para exposição de obras de artistas mulheres (Elizabeth A. Sackler Center for Feminist Art) e uma seção para artistas negros. Nós fizemos um tour gratuito com uma senhorinha muito fofa! Aprendemos tanta coisa sobre as obras de arte, foi tão legal! O museu tem um app incrível: você manda a foto de uma obra e um especialista diz em tempo real mais informações sobre ela. Você paga quanto quiser na entrada.

Um dos melhores restaurantes de NYC está no Brooklyn e tem uma pegada sustentável, o Olmsted. Lá grande parte dos alimentos vem direto da horta que fica no quintal, junto com uma estufa e algumas galinhas. Nós fomos no brunch que está listado no guia Michelin e é preciso fazer reserva. Apesar de super disputado, o preço é acessível (entre $7 e $20). Nós sentamos no balcão e ficamos bem de frente e pertinho da cozinha, vendo a preparação de todos os pratos e conversando com os cozinheiros. Pedimos o iogurte com granola e mel, o spinach borek e um prato de ovos, pão e pato, tudo pra dividir. No final, ganhamos donuts de presente, uma gentileza dos que estavam nos atendendo! Foi maravilhoso!

O Brooklyn é enorme e são muitas coisas pra conhecer. Aqui vai a lista de coisas que não consegui fazer nessa viagem, fica pra próxima.

  • Brooklyn Public Library – que tem o formato de um livro aberto.
  • Brooklyn Brewery – cervejaria que funciona desde 1996.
  • Ir no The 1 Rooftop, no Hotel Brooklyn Bridge, apreciar a vista.
  • Brookling Grange Farm– maior telhado verde dos EUA, fica no topo de um dos prédios de um estaleiro da Marinha, desativado há 50 anos. Com aprox.6 mil m2, o local cultiva 22 mil toneladas de vegetais e frutas por ano, todos orgânicos, e abastece 40 restaurantes e mercados de NY. Não é aberto ao público, mas tours são realizados com reserva (10 dólares).
  • Pegar a balsa até Williamsburg e passear por lá.
  • Fazer o tour guiado pelas galerias de arte de Bushwick. Duração de 2h30 pelo Izzy ou pela Mar, 20 dólares por pessoa em média, freetoursbyfoot.com (tentei conhecer sozinha, mas não vi nada de arte e fiquei um tempão perdida num lugar meio sinistro…).
  • Brooklyn Bowl – misto de boliche, bar e casa de shows.
  • Brooklyn Flea – mercado de rua pra comprar objetos e roupas vintage.
  • Ir nas lojas: 1) The Package Free Shop – produtos naturais, sem plástico, e tudo o que possa ajudar você a produzir menos lixo, 2) L Train Vintage – jaquetas jeans, camisetas de basquete e botas.
  • Comer nos restaurantes: 1) Egg Restaurant – para um brunch ou provar o fried chicken, 2) Van Leeuwen – sorveteria original do Brooklyn. 3) Roberta’s – uma das melhores pizzas de NY, 4) Junior’s – cheesecake bem tradicional do Brooklyn, 5) Bare Burger – hambúrguer orgânico, 6) The River Café – bela vista, 7) Luke’s lobster – famoso pelo bolo de lagosta, e 8) Llama Inn – peruano que vive lotado.

É isso pessoal! Espero que as dicas sejam úteis.

Beijoca,

Pri


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s