Roteiro Ibiza 4 dias

Nesse post vamos focar nos nossos dias na ilha de Ibiza. Foram 4/5 dias completos pela ilha e conseguimos explorar muito bem. Claro que uns diazinhos a mais não seria nada mal, mas eu acredito que tenha sido o suficiente 🙂 Especialmente porque tiramos uns dias para curtir especialmente a ilha de Formentera (mais detalhes no próximo post).

O Roteiro completo:
Dia 1) Bruxelas -> Ibiza (de manhã)
Dia 2) Ibiza
Dia 3) Ibiza
Dia 4) Ibiza
Dia 5) Ibiza -> Formentera (de manhã)
Dia 6) Formentera
Dia 7) Formentera -> Ibiza (final do dia)
Dia 8) Ibiza -> Bruxelas

Dia 1

Chegamos em Ibiza por volta das 3 da tarde, pegamos o shuttle e fomos direto para a empresa de aluguel de carro Centauro (fechamos pelo https://www.rentalcars.com/), onde alugamos nosso carro para 4 dias. Pagamos cerca de 280 euros (com seguro incluso) e somente 10 euros de gasolina para abastecer no final uma vez que o nosso carro era híbrido.

Fomos direto para o nosso hotel Ses Savines deixar nossas malas e já fomos para a Cala Comte! 

Cala Comte ou Platges de Comte

Águas cristalinas e com temperaturas suuper agradáveis (não consiiiigo cair em águas muito geladas), as praias do Comte oferecem diferentes opções de restaurantes, e uma vibe que só Ibiza tem.


Existem 3 diferentes bares e restaurantes por lá para curtir o pôr do sol: Sunset Ashram (vibe mais jovem, com dj, música e etc), S’Illa Des Bosc (vibe mais casal e família) e o Ses Roques (também um pouco mais relax).


Escolhemos jantar no S’Illa Des Bosc e foi tudo perfeito. Para começar bem nossas férias na Espanha pedimos o combo Sangria + paella e não nos arrependemos! Sem contar que o pôr do sol foi incrível… 

Pagamos cerca de 80 euros contando com bebidas, prato principal e sobremesa.

Ficamos o resto do dia todo por lá, voltando só para dar uma passeada na orla de Sant Antoni antes de acabar no hotel.

Dia 2

O nosso segundo dia começou na Cala Saladeta, cerca de 20 minutos de carro desde o nosso hotel. 

Cala saladeta

Chegamos por volta das 10 da manhã e conseguimos lugar para estacionar e um cantinho bom na areia.
Lá para o meio dia a praia já estava lotada e as guaritas já estavam de portas fechadas para controlar o número de pessoas…  vimos uma grande fila de carros à espera quando saímos.


Então é bom ir cedo (por volta das 10 mesmo), principalmente nos meses de julho e agosto quando é alta temporada (e ainda existem as restrições contra o covid).


Existe um restaurante/bar no local, mas no melhor lugar da praia (onde a água é mais clara) não existem opções de comida nem bebida. Então outra dica é levar sua garrafa de água e/ou petiscos.


Fizemos snorkeling e vimos vários peixinhos ao fundo! Também se pode alugar um caiaque, stand-up… ou ficar na areia “fazendo nada” 🙂

Na hora do almoço fomos em direção à Cala D´Hort, uma das praias mais famosas da ilha de Ibiza.

Cala D´Hort

Almoçamos no restaurante à beira da praia chamado El Carmen e adoramos. Recomendo sempre reservar esses restaurantes na praia para evitar uma fila de espera muito grande. A maioria das pessoas almoça por volta das 3 da tarde, mas os restaurantes lotam a partir de meio dia já. Pagamos cerca de 60 euros, pedimos 2 pratos de peixes + bebidas.

Depois do almoço aproveitamos para cochilar na areia da praia (adoooro tirar um cochilo na praia depois de comer) e aproveitar o mar, antes de partir para a nossa próxima parada: Cala Bassa 

Cala Bassa Beach Club

Fizemos um happy hour em um dos beach clubs mais famosos de Ibiza: o Cala Bassa Beach Club. Suuper charmoso, o beach club tem uma infra-estrutura incrível. Paga-se 5 euros para estacionar o carro, mas ganha-se um vale cerveja ou água em troca.

Escolhemos relaxar no final do dia tomando nada mais nada menos que aquela jarra de 1 litro de sangria :D. A música estava ótima e eu imagino que role muuuitas festas boas por lá (em uma vida livre de covid, claro).

Não ficamos para o jantar porque queríamos acabar o dia um pouco mais perto do nosso hotel (para não ter que dirigir muito de noite), mas acho que seria uma boa opção comer por lá também.

Para jantar fomos ao restaurante da Cala Gracioneta chamado El Chiringuito. Chegamos na hora do pôr do sol e eu me apaixonei logo de cara pelo local. Estava rolando um dj com músicas super boas e o atendimento foi maravilhoso. Recomendo reservar também, para evitar tempo de espera na fila.

Pedimos uma combinação de diferentes entradas: guacamole com batatas no forno, croquettes de camarão, pão com tomate e alioli, lulas fritas e cervejas e sangria. Pagamos 90 euros no total (um pouco mais caro que os outros restaurantes), mas eu achei que o ambiente compensou.

Dia 3

Eu me apaixonei tanto pela Cala Gracioneta que eu quis voltar no outro dia mais cedo, para aproveitar a praia mais vazia. Como era somente 8 minutos de carro do nosso hotel, era super conveniente.

Cala Gracioneta

A Cala Gracioneta mais parece uma piscina do que praia, com suas águas azuis perfeitas e super calminhas.

Protegida contra o vento, ela é perfeita para fazer snorkeling e nadar com as crianças. Vimos muitas famílias com bebês e crianças pequenas também.

Depois de curtir uma manhã maravilhosa na Cala Gracioneta, partimos para a nossa segunda praia do dia: Ses Salinas

Ses Salinas

Realmente, fica difícil escolher qual praia é mais bonita… As praias de Ses Salinas não ficam pra trás! Existem vários cantinhos escondidos seguindo pela costa, perto das pedras, se você prefere um lugar mais reservado. Há também um grande estacionamento (pagamos cerca de 2 euros para estacionar), opções de beach club, infra-estrutura de aluguel de espreguiçadeiras e tudo muito bem organizado.

Escolhemos almoçar no beach club Sa trinxa e adoramos! Estava tocando uma música super agradável e é um ótimo lugar para uma festinha na praia no final do dia.

Passamos mais algumas horas na praia (para tirar aquele cochilo, dar uma lida nos livros e etc) e fomos curtir um happy hour em outro beach club bem famoso chamado Blue Marlin.

Já aviso logo que os preços do Blue Marlin são um pouco acima do normal. Por exemplo: Paga-se em média 32 euros por 1 litro de sangria, mas no Blue Marlink o preço é 50 euros. Mas a infra-estrutura do beach club é diferenciada mesmo. A praia em si não é a mais bonita de todas, mas a vibe é muito animada! Eu amei!

Dia 4

No nosso quarto dia, escolhemos conhecer as praias do Nordeste da ilha. Começamos com a Cala D’en Serra.

Cala D’en Serra

A praia de Cala d’en Serra já foi nomeada como uma das melhores praias da Europa pelo jornal The Guardian. Cercada de penhascos e de muito verde, a baía tem uma forma ferradura. No local existe um café/bar/restaurante (com uma vista linda) e um hotel abandonado.

A história do hotel abandonado é bem interessante, pra falar a verdade. O projeto de construção começou em 1969 pelo famoso arquiteto catalão Josep Lluís Sert, que estava exilado nos Estados Unidos na época, e foi planejado para ser um complexo hoteleiro de luxo. Porém, em meados da década de 1970, o projeto foi suspenso e, em seguida, abandonado completamente após a morte de Sert de câncer de pulmão em 1983. Mas ainda dá para ver exatamente como o projeto havia sido pensado.

Este projeto de construção foi iniciado em 1969 pelo aclamado arquiteto catalão Josep Lluís Sert, que estava exilado nos Estados Unidos na época, e foi planejado para ser um complexo hoteleiro de luxo. Escriturário de obras de Sert, Antonio Ferran assinou seus projetos na Catalunha para contornar o fato de que o governo fascista da Espanha garantiu que o próprio Sert não pudesse ser credenciado como arquiteto na região da Catalunha e das Ilhas Baleares. Em meados da década de 1970, muitos trabalhos já haviam sido concluídos, mas o projeto foi suspenso e, em seguida, abandonado completamente após a morte de Sert de câncer de pulmão em 1983.

O hotel abandonado na praia ainda gera polêmica entre os locais. Enquanto uns acham o hotel parcialmente construído horrível em uma área de grande beleza natural, outros vêem o projeto como uma importante peça de herança cultural, já que Sert foi elevado a um dos arquitetos mais aclamados da Catalunha.

Na hora do almoço fomos até a Cala Nova para comer no restaurante Aiyanna Ibiza.

Pedimos o pescado do dia (1,5 kg = 75 euros) e sangria (como de costume :P) e pagamos 108 euros no total. O pescado veio acompanhado de batatas e um molho de ervas muuuito maravilhoso. Sem contar que a decoração do restaurante é muito linda e a vista pro mar melhor ainda.

Estava com bastante vento e o mar estava batendo bastante, com isso vários surfistas estavam por lá. Passamos o almoço inteiro vendo eles pegarem cada onda uma maior que a outra! Eu adorei 😀

Depois do almoço fomos para a Cala Llenya e aproveitamos para alugar 2 espreguiçadeiras e guarda-sol (para aquele cochilo da tarde, né? hehe). Como chegamos de tarde na praia pagamos 14 euros por tudo, mas se tivéssemos chegado de manhã o preço seria 7 euros cada e pagaríamos 21 euros.

Para o final do dia escolhemos ver o pôr do sol na Cala Benirras.

Cala Benirras

Um verdadeiro espetáculo de pôr do sol ao som de tambores, saxofones, violão.. tocados pela comunidade hippie local ❤️

O evento musical acontece todo domingo na cala Benirrás, mas durante a semana a música sempre está por lá. Nós fomos em uma terça feira e ainda assim teve de tudo!

Se for no domingo, há controle de número de pessoas na praia, então chegue cedo para conseguir um bom lugar.

Além de ser uma praia incrível, existem 3 restaurantes/bares, boa infraestrutura (salva-vidas, estacionamento, barracas, cadeiras…) e uma feirinha com produtos locais feitos à mão pela comunidade 😍

É imperdível!!!

Terminamos jantando no restaurante Elements Eivissa Beach Club ao pé da praia. Comemos um macarrão com frutos do mar e um polvo e bebemos só uma cervejinha. Pagamos 60 euros no jantar. Estava bom, mas confesso que não foi um dos nossos melhores jantares.

Dia 5

Acordamos, devolvemos nosso carro na Centauro, pegamos o shuttle até o aeroporto e de lá pegamos um taxi para o porto de Ibiza. Pagamos 16 euros pelo trajeto.

Já tínhamos comprado o ticket de ferry pelo https://www.ferryhopper.com/, mas como existem muitas opções e ferries saindo de 30 em 30 minutos eu diria que não precisa reservar os tickets com antecedência. É só chegar e comprar 🙂

Dito isso, vou continuar com o nosso roteiro no próximo post de Formentera.

Até lá!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.